Polícia investiga empresa de investimento que promete lucro de 14% ao mês

Investidores dizem que dono do negócio usou dinheiro para comprar emissora de TV

Siga no

Curitiba, no Paraná, é vista como “modelo”. A cidade tem um sistema de transporte público reconhecido internacionalmente, em 2015 foi considerada a mais sustentável da América Latina e recentemente, graças à Operação Lava Jato, até virou referência no combate à corrupção.

Nos últimos anos, no entanto, a imagem de “boa moça” da capital paranaense foi manchada por inúmeros casos de supostas pirâmides financeiras e crimes contra o sistema financeiro. Alguns deles, a exemplo da Krypton Unite e da Wolf Trade Club, podem ter gerado prejuízo de milhões.

O episódio mais recente envolve a Billions Investimentos, com sede em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba. A empresa, que prometia rendimentos de 14% ao mês em cima do capital aportado, fechou as portas há dois meses e deixou centenas de investidores “na mão”, segundo a Polícia Civil do Paraná.

Dezenas de investidores lesados foram à delegacia

Na terça-feira (21), dezenas de clientes lesados procuraram a Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor de Curitiba (Delcon). Segundo o delegado Adriano Chohfi, responsável pela investigação, ainda não se sabe como o esquema funcionava exatamente, mas há indícios de crime.

“É prematuro afirmar que há uma prática de crime, mas o modo como a empresa operava, semelhantes a outros casos investigados em Curitiba, leva a crer que se trata de crime de estelionato”, disse Chohfi em entrevista realizada ontem na capital.

A polícia também informou que não sabe ao certo o tamanho do prejuízo, mas disse que os investidores lesados afirmaram ter depositado quantias que vão de R$ 3 mil a R$ 200 mil.

“Eu investi R$ 10 mil, mas desde que comecei a investir, nunca recebi. O mais revoltante é saber que gastaram nosso dinheiro para outra coisa”, disse o motorista Márcio Costa à Band B.

Investidores dizem que dono do negócio usou dinheiro para comprar emissora de TV

Nas redes sociais, diversos investidores publicaram críticas à empresa. “Falta de caráter e respeito com seus investidores, vergonha”, “Empresa não confiável, desejo a vocês muitas coisas ruins por enganar pessoas que confiaram em tal empresa” e “Bandidos! Lesaram várias pessoas!” são algumas delas.

Um dos clientes disse no Facebook que o proprietário do negócio, o trader Luis Paes Fernando, teria usado o dinheiro dos investidores para comprar uma emissora de televisão no Mato Grosso. A informação foi citada pelo delegado Chohfi em uma entrevista à rádio CBN de Curitiba.

O que a empresa de investimentos promete?

A Billions Investimento foi fundada em novembro de 2018 por Paes Fernando. Há poucas informações sobre o empresário na internet e nas redes sociais. Na página da empresa no Facebook, um dos investidores do negócio divulgou uma foto de Paes.

Imagem divulgada no Facebook da empresa por um investidor

Segundo apresentação disponibilizada no YouTube, a empresa tem 4 mil clientes e trabalha com operações na bolsa de valores, principalmente minicontratos, e com a venda de cursos online e presenciais sobre day trader. 

Na apresentação, a empresa afirma pagar 14% ao mês em cima do capital aportado pela pessoa, com garantia de retorno em 90 dias. Os pacotes começam com R$ 250 e vão até R$ 50 mil. Se alguém deposita R$ 50 mil, por exemplo, pegará R$ 71 mil em três meses.

Como normalmente ocorre em esquemas de pirâmide financeira, a empresa também oferece comissões de até 10% para quem indica outras pessoas para participar do negócio.

O que a empresa diz?

Em nota divulgada à imprensa, a empresa informou que a suspensão dos pagamentos ocorreu por causa de uma suposta auditoria interna feita com o objetivo de proteger o capital dos investidores.

Informou também que está celebrando acordos de pagamentos com todos os clientes e que os pagamentos serão retomados no dia 20 de maio. Disse ainda que as dívidas serão pagas em 24 parcelas, com juros mensais de 1% sobre o saldo real de cada investidor.

Leia mais sobre:
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
ichael Saylor, Paul Tudor Jones II, Stanley Druckenmiller

Institucionais no Bitcoin, quem são? Por que compraram?

Nos últimos meses, pipocou na mídia o nome de diversos gestores e firmas de investimento institucionais que embarcaram no Bitcoin. Mas afinal, quem são...

Em Portugal, caso Telexfree termina sem culpados: “vítimas sabiam que era esquema”

A Telexfree foi uma das maiores pirâmides do Brasil, causando um prejuízo estimado na casa dos bilhões em cerca de 2 milhões de clientes....
André R Jakurski. Imagem: Youtube

“Bitcoin não tem valor intrínseco”, diz André Jakurski, co-fundador do Pactual

André Jakurski, um dos fundadores do Banco BTG Pactual participou de uma live no Youtube na última quarta-feira (13) e ao ser questionado sobre...

Cotações por TradingView

Últimas notícias

Em Portugal, caso Telexfree termina sem culpados: “vítimas sabiam que era esquema”

A Telexfree foi uma das maiores pirâmides do Brasil, causando um prejuízo estimado na casa dos bilhões em cerca de 2 milhões de clientes....

“Bitcoin não tem valor intrínseco”, diz André Jakurski, co-fundador do Pactual

André Jakurski, um dos fundadores do Banco BTG Pactual participou de uma live no Youtube na última quarta-feira (13) e ao ser questionado sobre...

Youtuber de Free Fire chora após ter canal hackeado: “Era tudo que eu tinha”

Os hackers que roubam canais do YouTube para aplicar golpes de criptomoeda acabaram de fazer mais uma vítima. Dessa vez foi o famoso streamer...

Elon Musk concorda que Bitcoin é boa reserva de valor

O Bitcoin segue sendo reconhecido cada vez mais por autoridades do mundo como uma tecnologia de confiança. Nesta sexta-feira (15), Elon Musk concordou que...

Falha em GPUs da Nvidia afeta mineradores de criptomoedas

A famosa fabricante de placas gráficas, Nvidia, alertou para uma grave falha no software dos equipamentos. Desse modo, todas as pessoas que usam as...