Presidente da Colômbia de olho na tecnologia blockchain

Presidente quer evoluir tecnologia do país!

Siga no

A Colômbia é um dos principais países da América Latina, sendo um país aliado da China. Segundo o presidente da Colômbia (Iván Duque Márquez), com mais desenvolvimento, a nação poderá se tornar a porta de ouro da China no continente. Para isso, a Colômbia vai buscar implementar sua tecnologia, utilizando blockchain, IoT e IA.

Se em 2018 a região da América do Sul cresceu apenas 0,6%, é estimado que em 2019 seja ainda menor. Segundo informações da Cepal, do dia 31 de julho de 2019, a região deverá ter crescimento de apenas 0,2%. Entretanto, mesmo com as expectativas em baixa para a região, a Colômbia pretende ser destaque.

Colômbia deve implementar tecnologia blockchain em sua indústria

O PIB da Colômbia tem sido um dos que mais cresce na região, se aproximando do Brasil. Além disso, em meio às tensões comerciais dos EUA com a China, a Colômbia se aproxima cada vez mais do país asiático. No último dia 31 de julho, os presidentes se encontraram e discutiram o futuro em conjunto.

Para o presidente Chinês, Xi Jinping, a Colômbia tem sido um importante aliado há várias décadas. Em breve, ambos os países farão 40 anos desde o início de suas relações diplomáticas.

Para aprimorar as relações o presidente colombiano, Iván Duque Márquez, elogiou a China. Além disso, disse que seu país poderá ser o “portão de ouro” da China para a América Latina. Essa fala foi dita durante uma sessão de perguntas e respostas ao portal chinês Caixin Global.

Durante a sessão, Duque informou que espera que a relação entre os países certamente seja proveitosa. O presidente disse que deverá investir em diversas áreas, como: comércio, energia, construção de infra-estrutura, conectividade, economia digital e indústrias criativas.

“A Colômbia tem taxas de consumo massivas, é o terceiro país em população latino-americana. Também é um país que tem um dos quatro centros de revolução industrial com o Fórum Econômico Mundial trabalhando com IOT, AI e blockchain, o que significa que a Colômbia é vista como um lugar para essa transformação tecnológica”

FMI alerta para fragilidade econômica na América Latina

De acordo com o FMI, as projeções de crescimento para a América Latina não são otimistas. Em coletiva no último dia 29 de julho, Alejandro Werner disse que a causa disso seria os problemas entre a China e os EUA.

O FMI estima que em 2019 a região alcance o PIB de apenas 0,6%, o mais baixo desde 2016. Entretanto, Werner informou que as chances de uma recessão na região ainda não são altas. Finalmente, um dos destaques de crescimento seria justamente a Colômbia, que espera ter um crescimento de mais de 3%.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Punhos de grupo de manifestantes erguidos no ar

Clientes da empresa do “Faraó dos bitcoins” protestam contra autoridades

Os clientes da GAS Consultoria intensificaram os protestos contra as autoridades brasileiras nesta segunda-feira (20), desta vez em frente ao TRF2 no Rio de...
Fundador Mercado Livre

Fundador do Mercado Livre investe em corretora de criptomoedas

O fundador e CEO do Mercado Livre, Marcos Galperin, participou de uma rodada Série B de investimentos na fintech Ripio, que captou cerca de...

Meu pai viúvo de 68 anos está enviando bitcoins para uma mulher que conheceu...

As interações em redes sociais sempre devem ser realizadas com atenção, principalmente com desconhecidos. Um tipo de golpe bem comum são os emocionais, em...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias