Inicio Bitcoin Guerra comercial EUA x China pode favorecer o Bitcoin

Guerra comercial EUA x China pode favorecer o Bitcoin

Bolsas tradicionais tiveram quedas na semana devido à escalada de tensão entre países!

-

Compartilhe
Guerra comercial EUA x China pode favorecer o Bitcoin, aponta analista

As bolsas tradicionais de todo o mundo estão balançadas com a escalada de tensão comercial entre duas potenciais mundiais. Entretanto, uma analista acredita que a guerra comercial EUA x China pode favorecer o Bitcoin em relação a sua valorização.

A CSO da empresa Coin Share, Meltem Demirors, concedeu uma entrevista para a CNBC no último dia 14 de maio. Por lá, Meltem afirmou que novos investidores puderam ver uma nova alta nos preços do Bitcoin. Isso porque recentemente a maior criptomoeda teve uma valorização de mais de 120% em 2019.

Guerra comercial EUA x China pode favorecer o Bitcoin? Analista acredita que sim

Certamente a guerra comercial envolvendo os EUA e a China tem tomado conta do noticiário. As bolsas de valores de todo o mundo tremem a cada Twitter do presidente Donald Trump. Além disso, os olhares não perdem os movimentos de retaliação do governo chinês.

Este fato tem feito que moedas nacionais perdessem valor frente ao Dólar (USD) em todo o mundo. No Brasil, por exemplo, o Real já se depreciou mais de 4% em apenas sete dias. Para conter a alta do dólar, o governo brasileiro anunciou, no dia 17 de maio, uma intervenção na moeda norte-americana.

Porém, o Bitcoin (BTC) se valorizou mais de 120%, como já dissemos anteriormente. Certamente isso indica que a criptomoeda, com todas as suas altas volatilidades, já trouxe um alívio para quem teve um olhar atento para o assunto.

Há correlação da valorização de preços do Bitcoin com a crise comercial vivida no mundo!

Certamente, para Meltem Demirors, há uma correlação indireta da subida de preços do Bitcoin com a guerra comercial. Isso porque, o Bitcoin como hedge passa a ser considerado ,de acordo com Meltem.

Há três temas principais acontecendo, um, há muita agitação macro global, há muita volatilidade no mercado; os tempos mudaram, o final de 2018 foi difícil no mercado de capitais, agora estamos vendo muita volatilidade nas ações de tecnologia e talvez o Bitcoin esteja começando a parecer, não tão louco para os investidores.

O segundo ponto que favorece o crescimento das criptomoedas no mundo é certamente a privacidade. Isso porque, após escândalos como do Facebook e vazamentos de dados, as pessoas passaram a valorizar o assunto.

O terceiro ponto que Meltem levantou em sua análise foi os recentes IPOs de empresas de tecnologia.

Vimos muitos IPOs de tecnologia que não tiveram o desempenho esperado pelos investidores. Então, novamente, a ideia de uma nova classe de ativos, a ideia do Bitcoin se conectar com o legado financeiro é realmente atraente para os investidores de classe que buscam inovação e alto crescimento.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitterpara começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.

MAIS LIDOS

Existem apenas 0.003 Bitcoin (BTC) para cada ser humano

Para que algo se sustente durante muitos anos, é necessário trabalhar com inovações duradouras. No caso do Bitcoin, entre suas inovações as que mais...

Blockchain dá vida ao primeiro aplicativo de licitações do Brasil

A tecnologia blockchain está por trás de um importante lançamento brasileiro. O país deverá contar com seu primeiro aplicativo voltado para o processo licitatório....

Conta digital e carteira de Bitcoin com VISA Contactless é lançada no Brasil

Utilizar criptomoeda no dia-a-dia brasileiro é um processo um pouco demorado para a maioria das pessoas: se você usa uma wallet externa, precisa enviar...

Hacker invade corretora de criptomoedas e rouba mais de R$ 120 milhões

Na última quinta-feira (11) a Bitpoint sofreu um duro ataque hacker em sua plataforma. A corretora de criptomoedas perdeu mais de R$ 120 milhões...

Bitcoin está mais correlacionado com Ouro, não tanto com altcoins

O preço do Bitcoin está mais correlacionado com o Ouro, entretanto, menos com as altcoins. Certamente, os últimos dias têm sido alarmantes para traders,...

Receita Federal americana é treinada para encontrar carteiras com criptomoedas

A Receita Federal dos Estados Unidos está recebendo um treinamento especial. Servidores estão sendo capacitados para encontrarem carteiras recheadas de criptomoedas de contribuintes. Como...
 

COMENTÁRIOS

MAIS LIDOS

Existem apenas 0.003 Bitcoin (BTC) para cada ser humano

Para que algo se sustente durante muitos anos, é necessário trabalhar com inovações duradouras. No caso do Bitcoin, entre suas inovações as que mais...

Blockchain dá vida ao primeiro aplicativo de licitações do Brasil

A tecnologia blockchain está por trás de um importante lançamento brasileiro. O país deverá contar com seu primeiro aplicativo voltado para o processo licitatório....

Conta digital e carteira de Bitcoin com VISA Contactless é lançada no Brasil

Utilizar criptomoeda no dia-a-dia brasileiro é um processo um pouco demorado para a maioria das pessoas: se você usa uma wallet externa, precisa enviar...

Hacker invade corretora de criptomoedas e rouba mais de R$ 120 milhões

Na última quinta-feira (11) a Bitpoint sofreu um duro ataque hacker em sua plataforma. A corretora de criptomoedas perdeu mais de R$ 120 milhões...

Bitcoin está mais correlacionado com Ouro, não tanto com altcoins

O preço do Bitcoin está mais correlacionado com o Ouro, entretanto, menos com as altcoins. Certamente, os últimos dias têm sido alarmantes para traders,...
Compartilhe