“Quanto mais perto as criptomoedas estiverem do governo, mais fácil será regular”, diz presidente do BC

“Eu acho que quanto mais perto [o governo] você estiver das criptomoedas, mais vai conseguir regular, mais vai conseguir entender e menos surpresas terá no final das contas.” — disse.

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil (BCB), defendeu que as criptomoedas não devem ser proibidas, ao invés disso, devem ser trazidas para o mercado financeiro, o que auxiliaria o governo a regular o setor.

Durante participação no evento “Digitalização da Economia: Agenda de Inovação do Banco Central do Brasil”, realizado em Brasília na última quarta-feira (6) e organizado pela Casa Jota, Campos Neto enfatizou a necessidade de adaptação às inovações tecnológicas.

Segundo ele, trazer as criptomoedas para mais perto do governo, facilitaria sua regulamentação. Campos Neto também reforçou sua opinião de que, tentar banir as criptomoedas pode não ser uma boa ideia.

“Nós entendemos que expelir o mundo de criptomoedas do mundo financeiro, talvez não seja a melhor coisa a fazer. Eu acho que melhor do que proibir é tentar entender e trazer para perto do mundo financeiro”. — Disse Campos Neto.

Quanto mais perto do governo, mais fácil de regular

Defendendo a integração das criptomoedas ao sistema financeiro tradicional como uma estratégia mais eficaz do que a proibição, Campos Neto destacou a importância de compreender e regular as criptomoedas, trazendo-as para mais perto do governo.

Ele enfatizou que a iniciativa do banco central de desenvolver uma moeda digital (CBDC) é um passo nessa direção, visando incorporar a inovação tecnológica ao sistema financeiro existente.

Segundo Campos Neto, a proximidade maior com as criptomoedas permitirá uma regulamentação mais eficiente e um entendimento aprofundado, reduzindo surpresas e instabilidades no mercado financeiro.

“Eu acho que quanto mais perto [o governo] você estiver das criptomoedas, mais vai conseguir regular, mais vai conseguir entender e menos surpresas terá no final das contas.” — disse.

Campos Neto também alertou sobre os riscos de proibir um setor relevante como o das criptomoedas do sistema financeiro regulado. Segundo ele, problemas em um setor não regulado podem ter impactos significativos no sistema regulado, dado que os fluxos financeiros estão interconectados.

A opinião de Campos Neto revela que ele tem conhecimento do assunto, diferente de outros bancos centrais ao redor do mundo, que tentaram banir as criptomoedas e não conseguiram, como a China, que proibiu o Bitcoin em 2021 e viu seu volume mais que triplicar dois anos depois.

Regular o Bitcoin é irrelevante

Em maio de 2021, Campos Neto já havia falado sobre o banimento das criptomoedas no Brasil. Segundo ele, tentar regular o Bitcoin seria inútil, já que na visão do presidente do BCB, seria mais eficaz regular as empresas do setor.

Em sua opinião, como as criptomoedas são descentralizadas, seria irrelevante tentar bani-las, pois todos os dias surgem novos ativos digitais com diferentes tecnologias.

Campos Neto indicou então que o mercado receberia regras, e o Banco Central do Brasil atualmente é responsável pelas regulações do setor.

Em novembro deste ano, vale lembrar, o BCB revelou diretrizes para a futura regulação das corretoras de bitcoin e criptomoedas no Brasil. Entre as estratégias de regulação apresentadas para guiar as instituições, constam duas resoluções, uma delas voltadas para empresas de criptomoedas.

O Banco Central realizou consultas públicas no mês passado e deve divulgar três atos normativos no início de 2024.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias