Receita revela que 62 mil empresas negociaram criptomoedas em 2022

Em relatório divulgado nesta segunda-feira (6), RFB declarou volume de operações em dezembro de 2022, fechando o ano.

A Receita Federal do Brasil (RFB), registrou um aumento de 496% em 2022, na relação entre janeiro e dezembro, no número de empresas que negociaram criptomoedas no país, fechando em recorde.

Isso porque, em janeiro de 2022, apenas 10.503 CNPJs de empresas do Brasil declararam uma movimentação envolvendo bitcoin e criptomoedas. Já em dezembro do mesmo ano, a Receita divulgou nesta segunda-feira (6), que foram 62.679 CNPJs a declarar operações com criptos.

O aumento é um novo recorde para o Brasil e mostra que a adoção das criptomoedas por empresas segue crescendo em ritmo acelerado. Em novembro de 2022, por exemplo, 45.573 CNPJs declararam movimentações, ou seja, alta de 37% apenas em 30 dias.

Chama atenção para os dados que o mercado de criptomoedas em 2022 passou por um período de fortes baixas, com empresas falindo e demitindo funcionários. Mesmo assim, a alta no interesse de empresas brasileiras mostra que a adoção cresce.

Apesar de uma nova alta nas movimentações com CNPJs, o número de pessoa física (CPFs) negociando criptomoedas caiu em dezembro na comparação com novembro de 2022. De qualquer forma, o ano passado fechou com alta na declaração de CPFs em 106%.

Quantidade de CNPJs negociando criptomoedas em dezembro de 2022 alcança recorde, diz Receita Federal do Brasil
Quantidade de CNPJs negociando criptomoedas em dezembro de 2022 alcança recorde, diz Receita Federal do Brasil. Reprodução.

Receita Federal do Brasil divulga as criptomoedas mais negociadas em dezembro de 2022

No mês de dezembro de 2022, o volume de criptomoedas com maior destaque nas declarações enviadas a Receita Federal do Brasil mudou em relação a novembro.

Uma das criptomoedas que segue entre as dez primeiras posições em volume, por exemplo, foi a Chiliz (CHZ). Em dezembro, a Copa do Mundo pode ter influenciado negociações com a moeda, muito associada a fan tokens.

Uma criptomoeda que retornou ao TOP 10 de negociações entre brasileiros foi a Solana, moeda impactada pelo colapso da FTX em novembro de 2022. Com a volta da SOL, a Dogecoin caiu para o 12.º volume entre investidores brasileiros em dezembro de 2022.

Além disso, o USDT e Bitcoin seguem como as duas maiores em volume no Brasil, sendo o BTC a moeda com maior número de operações entre traders. Moedas que continuam a atrair a atenção de brasileiros são BRZ, Ethereum, USDC, XRP e BUSD, todas com mais de 14 milhões de reais declarados em dezembro.

Criptomoedas mais negociadas por brasileiros e declaradas para a Receita Federal em dezembro de 2022
Criptomoedas mais negociadas por brasileiros e declaradas para a Receita Federal em dezembro de 2022. Reprodução.

Por fim, vale lembrar que, desde 2019, as negociações de investidores do Brasil devem ser declaradas mensalmente para a Receita Federal, principalmente em caso de ganhos acima de R$ 30 mil ao mês.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias