Registros de domínios na rede Ethereum continua crescendo

Ethereum. Imagem: Freepik
Ethereum. Imagem: Freepik

Com mais de 33.000 domínios .eth criados e mais de 5.300 renovados no mês de agosto, o Ethereum Name Service (ENS) continua crescendo e já conta com mais de 320.000 endereços criados, chamando a atenção tanto de entusiastas quanto de grandes empresas.

O que é Ethereum Name Service (ENS)?

O ENS funciona como o DNS que usamos para entrar em sites, ao invés de digitar 142.250.219.142 para acessar o Google você apenas digita Google.com.

É uma maneira mais fácil para humanos lerem dados, semelhante as 12 palavras chaves da sua carteira que são bem mais fáceis de armazenar do que as antigas e longas chaves privadas.

ENS
ENS

Duas diferenças entre DNS e ENS são a descentralização e maior segurança. A ideia é bem antiga, de 2010, com o chamado BitDNS onde o próprio Satoshi Nakamoto participou da discussão, mais tarde a ideia do BitDNS se transformou na Namecoin (NMC), a primeira altcoin já criada.

O que pode ser feito com o ENS?

Apesar do ENS estar trabalhando em cima do Ethereum você pode hospedar quaisquer dados ali, como um endereço de BTC, informações de um who is (contatos como telefone, e-mail, etc), e outros, além de trabalhar com IPFS, ser usado para endereços .onion que sofrem do mesmo problema dos endereços de criptos hoje: improvável que um humano consiga ler/memorizar.

Exemplo de dados armazenados, fonte: https://etherscan.io/enslookup-search?search=brantly.eth
Exemplo de dados armazenados, fonte: https://etherscan.io/enslookup-search?search=brantly.eth

Falando em endereços, também existe a possibilidade de enviar pagamentos usando o ENS. Por exemplo, você pode abrir uma carteira compatível e enviar ETH ou BTC para “livecoins.eth”, uma forma muito mais fácil e com menor chance de erro humano.

O ENS tem parcerias com algumas carteiras: Coinbase Wallet, TrustWallet, imToken, Haven, MyCrypto, Portis e Opera, então parece ser apenas questão de tempo para que se torne um padrão da indústria.

E você já consegue acessar os domínios .eth usando o navegador Brave ao habilitar o suporte ao ENS.

Um ponto negativo é o menor anonimato já que o reuso de endereços deixa muitos vestígios e caso você insira mais informações pessoais em seu domínio então não terá nenhuma privacidade.

Apesar disso o uso de tais domínios pode ser utilizado sem problemas para transações públicas no lugar de endereços de doação por exemplo, afinal muitos sites e pessoas já reutilizavam os mesmos.

Quanto custa um domínio?

Os registros de domínios de 3 caracteres custam 640.43 dólares, de 4 custam US$ 160.11 e de 5 ou mais caracteres custam apenas US$ 5, mais as taxas da rede Ethereum. Ou também podem ser negociados com outras pessoas através de plataformas que negociam NFTs.

Os domínios .eth são NFT?

Sim, os domínios são NFTs padrão ERC721, outro belo caso de uso de NFTs, e podem ser negociados em plataformas como OpenSea. Esta semana a gigante Budweiser comprou o domínio beer.eth por 30 ETH, lembrando a época do início da internet onde algumas pessoas ganharam, e ainda ganham, muito dinheiro revendendo domínios, a aposta aqui é se os domínios .eth continuarão ganhando popularidade.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias