Regulamentação Jurídica das moedas virtuais

Siga no

O mercado das moedas virtuais ganha cada vez mais espaço em todo o mundo,e em consequência disso muitos países ficam indecisos de como tratar esse novo mercado virtual que vem crescendo continuamente, acendendo um sinal vermelho aos governos, Bancos Centrais e demais instituições financeiras ao redor do mundo, que observam apreensivos a ascensão de uma tecnologia capaz de desmantelar o sistema monetário que conhecemos hoje.

Precisamos olhar de forma atenta de como os estados de direito no mundo e principalmente no Brasil irão tratar as moedas virtuais, sua natureza jurídica entre outras questões que deverão ser respondidas e reguladas para que não cause dano aos usuários dessas moedas, mas sim orientá-los e protegê-los de possíveis danos a suas propriedades virtuais.

Observamos ao redor do mundo países tratando de diferente formas as moedas virtuais, podendo listar, dentre alguns exemplos, o Canadá, o qual considerou as moedas virtuais como propriedades e um meio de pagamento “reconhecido”.

Já o Japão legislou a favor das moedas virtuais, reconhecendo-as como propriedade e um meio de pagamento “oficial” em seu país, tornando-a uma moeda legal. O Japão também eliminou imposto sobre o comércio das moedas virtuais em 1° de abril 2017.

                                

https://blogs.thomsonreuters.com/answerson/wp-content/uploads/sites/3/2017/10/World-of-Cryptocurrencies-graphic.pdf

No Brasil até o momento está tramitando o Projeto de Lei 2303/2015, o qual foi realizado mais uma audiência pública no dia 18/04/2018, que pretende incluir as moedas virtuais com a definição de “arranjos de pagamentos” sob a supervisão do Banco Central do Brasil (Bacen). Caso seja aprovada, a lei reconheceria as moedas virtuais, como meios de pagamento oficiais e estipularia supervisão do Banco Central.

Segundo esse projeto de lei, há três questões principais que o envolvem.

I) regulação prudencial pelo Banco Central

II) lavagem de dinheiro e outras atividades ilegais

III) defesa do consumidor

Em parte do texto do Projeto de Lei 2303/2015, o Banco Central relata acreditar que tanto o Banco Central como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e os órgãos do consumidor já tem competência para fiscalizar e regular moedas virtuais. No entanto, entendem que as legislações que conferem tais atribuições podem ser mais transparentes, o que evita desnecessários questionamentos judiciais.

Na “comissão” desse projeto de lei o “relator” Deputado EXPEDITO NETTO defendeu a proibição da emissão das chamadas “criptomoedas” em território nacional, assim como a comercialização, intermediação e meio de pagamento. O texto também propõe que a proibição de emissão, comercialização e intermediação esteja prevista no Código Penal, mas fica aberta a possibilidade de emissão para uso em ambiente restrito, sob a responsabilidade do emissor de criptomoedas, desde que exclusivamente para a aquisição de bens e serviços oferecidos pelo emissor ou por terceiros.

O “autor” do projeto, deputado Áureo (SD-RJ), disse que é contra a proposta do “relator” e afirma que ela fecha o mercado para os consumidores que querem investir e até fazer pagamentos com as moedas virtuais.

O presidente da Comissão, deputado Alexandre Valle (PR-RJ), também defende uma regulação favorável ao uso das moedas virtuais. Ele disse que o “relator” se precipitou e garantiu que não pretende colocar o projeto em votação até que o assunto seja mais discutido. “Nós fomos pegos de surpresa pelo relator que apresentou o relatório precipitadamente. Existem várias audiências públicas a serem realizadas, espero que o relator reveja a sua posição para que a gente possa aprofundar nesse assunto que é muito importante.Até porque o projeto de lei não trata apenas de moeda virtual, de criptomoedas. Ele trata de milhas, de arranjos de pagamento, que são coisa que a gente precisa discutir ainda. Ainda está muito verde para que a gente possa apresentar um relatório”, afirmou Valle. Também contrário ao relatório, o deputado Thiago Peixoto (PSD-GO) apresentou um voto em separado e defendeu que, ao contrário de proibir, é preciso criar condições para que o Brasil possa se beneficiar com o uso das moedas virtuais.

O recente aumento das atividades envolvendo os bitcoins e outras moedas virtuais, o seu potencial econômico e o crescimento de sua aceitação entre os consumidores, torna cada vez mais necessário uma discussão sobre a sua “regulamentação”.

 

Idéia Legislativa – Não a proibição das criptomoedas | contra projeto de lei nº 2.303, de 2015

https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=96975&voto=favor

Projeto de Lei 2303/2015:

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=1555470

Comissão PL 2303/2015:

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=81BC10F245AC6F8E4756CBCD71566A13.proposicoesWebExterno1?codteor=1632751&filename=Tramitacao-PL+2303/2015

 

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gabriel Gregory
Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Sul de Minas - FDSM, curioso a cerca de novas inovações tecnológicas e apaixonado por mercado financeiro. Entusiasta dos criptoativos e suas tecnologias, tendo como objetivo juntar a tecnologia dos criptoativos com a área do direito. Autor do livro: Criptoativos: Aspectos legais e regulatórios no cenário brasileiro - Acessar Livro-
Homem segurando criptomoedas em mão

Secretários de Macaé são acusados de enriquecimento ilícito e investimentos “elevados” em criptomoedas

Alguns secretários municipais de Macaé foram acusados em redes sociais de obter enriquecimento ilícito e negociar criptomoedas, obtendo para si vantagens indevidas. A negociação de...
Homem jogando dinheiro para cima bilionários do Bitcoin

Usuário compra bitcoin por 11 mil dólares durante flash crash da Binance

Durante uma queda repentina nos preços de várias moedas na Binance americana, onde o Bitcoin chegou a ser negociado por 8.200 dólares por menos...

Bitcoin atingiu novo recorde histórico, o que mudou na rede?

OÉ importante manter a conjuntura Macro clara, e para isso, os indicadores cíclicos continuam atualizar a cada dia que passa junto com o preço...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias