Religião no Blockchain

Quando falamos em Blockchain estamos pensando em uma cadeia de blocos com informações gravadas para sempre e seguras através da criptografia, vêm aí, a primeira Religião na Blockchain.

Religião fora do Blockchain

De acordo com a definição encontrada na Wikipedia, Religião é um conjunto de sistemas culturais e crenças, além de visões do mundo.

Obviamente, pensamos nisso como questões a serem tratadas como questões espirituais, seja como for todas trabalham com algo além da capacidade de compreensão, por vezes chamada de fé.

Muitas religiões precisam de verbas para seu funcionamento, e muitas vezes algumas não são transparentes ao lidar com essas questões.

Como é uma forma de tratar o mundo por perspectivas/visões/crenças únicas, as religiões tratam de resolver os seus problemas muitas vezes de forma interna, e quando há consenso em seus seguidores significa que algo é apontado como certo.

Obviamente esse consenso religioso pode se tornar difícil para algumas pessoas, e por isso existe uma grande quantidade de religiões no mundo atual.

Religião no Blockchain

Dessa forma, Matt Liston, fundador da Augur e membro fundador do projeto Gnosis, ambos projetos já conhecidos no mercado cripto e que rodam na plataforma Ethereum, agora lançou sua própria Religião na Blockchain.

Um detalhe curioso é que até então Matt Liston era ateu, mas ao sair do projeto Augur e processar seus antigos companheiros, criou a 0xOmega.

Essa novidade foi lançada no evento Seven on Seven, que ocorreu em Nova Iorque em maio de 2018.

Há vários detalhes que ainda não ficaram claros com a criação da Religião 0xOmega, mas Matt Liston explica que um dos benefícios é a forma de organização que a tecnologia Blockchain propícia.

Em seu twitter, o autor da nova religião coloca “passagens” e visões do que acredita como certo, e inclusive já desenvolveu um “Flame Paper” para divulgar suas intenções.

Para o processo de governança, quem quiser escrever trechos para a religião deve escrever Smart Contracts, que depois passarão a compor o Flame Paper.

Além disso, com o processo de governança os fiéis poderão escolher lideranças e apoiar os projetos que acham mais interessantes, ou seja, não há uma figura central.

Com essa religião, Matt Liston diz que será apenas um doador, e que a mesma será lançada completamente ainda em 2018.

Mais religiões no Blockchain

Por mais curioso você pense que seja tudo isso, essa não é a primeira religião no Blockchain a ser inventada. Já existem outros projetos de Religião nesse formato criptografado, tais como:

  • Jesus Coin, que foi criada para ser a moeda dos filhos de Deus
  • BitCOEN, uma moeda criada pela comunidade de Judeus
  • Lotos, um projeto baseado em Ethereum sendo criado para a religião Budista
  • Um outro projeto foi feito para o Islamismo, veja o paper deles neste link

A ideia foi somente abordar a criação de um ambiente religioso no Blockchain, e como isso se daria. Para tanto, destacamos que respeitamos as crenças individuais de todas as pessoas.