Rússia abandona projeto de criar corretora estatal de criptomoedas

Governo russo teme ameaças cibernéticas e riscos de sanções a uma corretora própria.

O governo da Rússia, sob o comando de Vladimir Putin, estaria recuando da ideia de criar uma corretora estatal de criptomoedas, de acordo com informações divulgadas por Anatoly Aksakov, um político conhecido do país.

A intenção da Rússia de criar uma corretora de criptomoedas surgiu em meio a invasão na Ucrânia, quando o país passou a sofrer represálias internacionais quanto ao uso do Dólar.

Como resultado, a população local passou a utilizar criptomoedas para evitar sanções internacionais, assim como proibições do próprio governo russo. As informações do portal local IZ.

Rússia recua e deve abandonar planos de lançar corretora de criptomoedas

Segundo informações de Anatoly Aksakov, os planos de criar uma corretora de criptomoedas passaram pela alta cúpula do regime russo, que busca formas de contornar as sanções impostas pelos EUA e países da OTAN.

Empresas russas ligadas aos principais políticos, além de instalações de órgãos públicos, seguem impedidos de negociar no mercado internacional. Assim, há em estudo agora uma liberação total para que corretoras de criptomoedas privadas se estabeleçam no país, ao invés de apenas uma corretora centralizada do governo.

O político indicou que o Ministério de Finanças da Rússia apoia a ideia, ao entender que várias empresas mitigam ameaças cibernéticas e sanções por países estrangeiros melhor que apenas uma plataforma.

Para regular este novo mercado promissor para a Rússia, o banco central local deverá criar regras para as exchanges. Com isso, um projeto de lei que estava para chegar no país ainda no segundo trimestre de 2023 deve sofrer mudanças e dificilmente avançará com o novo entendimento do governo.

Foco em transações entre países

Ao regular as transações com criptomoedas e o funcionamento das exchanges no país, a Rússia espera voltar a negociar no mercado internacional.

O país também estuda regulamentar a mineração de bitcoin e outras criptomoedas como forma de acessar o mercado internacional, evitando sanções por conta do uso do Dólar.

Aquelas corretoras estrangeiras que quiserem chegar em território russo poderão submeter sua aprovação ao banco central, que deixará claro quais as regras deverão ser seguidas.

Assim, o país espera que até 2024 as novas regras sejam apresentadas para empresas locais e internacionais, tornando o uso das criptomoedas corriqueiro.

Vale lembrar que, sob ataque, a Ucrânia também recorreu ao mercado de criptomoedas para lutar contra a invasão russa. O próprio governo do país chegou a aceitar doações de bitcoin e a própria população tem utilizado as criptomoedas em transações, com bancos sob ataques.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias