Santander escapa do Mercado Bitcoin novamente

Decisão de tribunal paulista mantém ganho de causa ao banco contra corretora.

Siga no
Corretora Brasileira Mercado Bitcoin
Corretora Brasileira Mercado Bitcoin - Imagem: Reprodução/Facebook

O gigante banco espanhol Santander novamente escapa da corretora Mercado Bitcoin, após decisão judicial na segunda instância. A corretora havia recorrido na justiça para reaver mais de R$ 1 milhão presos pelo banco.

A situação das corretoras de criptomoedas contra bancos no Brasil de fato é tensa. Com um processo apurado até pelo CADE, as corretoras acreditam que os bancos fazem concorrência desleal.

Além disso, os bancos têm dificultado acesso a contas para corretoras, mesmo aquelas grandes. Várias instituições bancárias têm até encerrado as contas de corretoras, sem aviso prévio e unilateralmente.

A justificativa dos bancos é que as corretoras de Bitcoin favorecem a lavagem de dinheiro e outros crimes. Tais acusações têm sido refutadas pelas corretoras, mas o problema continua.

Santander escapa na justiça de ter que devolver dinheiro do Mercado Bitcoin

O Mercado Bitcoin teve sua conta fechada pelo banco Santander há alguns anos. De lá para cá, a corretora tenta reaver um dinheiro retido pelo banco espanhol.

O caso Santander versus Mercado Bitcoin já ganhou até as instâncias superiores e segue apurado pelo STJ hoje. Além disso, na segunda instância do Tribunal de Justiça de São Paulo, o caso veio a tona nos últimos dias.

Isso porque, o Mercado Bitcoin entrou com agravo de instrumento contra o Santander. A intenção é o desbloqueio de R$ 1,4 milhão, presos pelo Santander quando este encerrou a conta do Mercado Bitcoin em 2017. Na ocasião, o banco devolveu apenas R$ 600 mil para a corretora, retendo o restante mesmo sem ordem judicial.

No agravo julgado pela relatora desembargadora Daniela Menegatti Milano, o recurso foi novamente negado. Dessa forma, o banco Santander novamente escapou de ter que devolver o dinheiro ao Mercado Bitcoin.

Por qual razão o pedido foi negado na segunda instância?

O caso é um dos mais notórios do Brasil na relação conflituosa entre bancos e corretoras de criptomoedas. Quando o banco Santander encerrou a conta do Mercado Bitcoin, a moeda digital estava no auge de preços.

Naquela época e ainda hoje, o volume diário negociado pela corretora Mercado Bitcoin é um dos maiores do Brasil. De acordo com o site CoinMarketCap, recentemente, a corretora Mercado Bitcoin foi apontada como uma das 15 maiores do mundo.

Mesmo com grande volume de negociações diárias, a justiça não entendeu dessa forma. Para deferir o pedido do Mercado Bitcoin contra o Santander, a justiça pede um depósito de calção em conta judicial. Sem essa contrapartida, a justiça não entende ser possível deferir o pedido do Mercado Bitcoin.

Ou seja, ser uma grande corretora, na visão da justiça, não afasta os riscos de insolvência e ainda há o perigo de irreversibilidade.

“Apesar de o agravante alegar que é a maior corretora de criptomoedas, juntando cópia de notícias veiculadas na imprensa (fls. 115/132), ainda assim não há elemento concreto de solvência da parte, havendo perigo de irreversibilidade no levantamento do expressivo valor, aproximadamente R$ 1.400.000,00”, sustentou a relatora

Por fim, caberá ao Mercado Bitcoin aguardar decisão do Superior Tribunal, conforme havia alertado o Livecoins. O Mercado Bitcoin não comenta processos judiciais em andamento. Mesmo assim, o caso ainda deverá render no judiciário, mas até então, o banco Santander continua “escapando” do Mercado Bitcoin.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Debate Descentralizado: stablecoins podem impactar outras criptomoedas

As stablecoins são possivelmente um dos pilares do mercado de criptomoedas atualmente. O USDT, por exemplo, é usado como medidor de demanda por investidores....
Trade na Uniswap baleia

Criador da Uniswap quer melhorar negociações de baleias Ethereum

Hayden Adams, o criador da Uniswap quer implementar uma melhoria para as negociações de baleias de Ethereum. Um estudo está sendo feito em conjunto...
US Marshals na vigilância do telhado bitcoin

Polícia americana contrata empresa para armazenar bitcoins apreendidos

A polícia dos Estados Unidos quer guardar os bitcoins apreendidos em operações e para isso, contratou uma empresa especializada, a Anchorage Digital. De acordo com...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias