SEC pode fechar a BitMEX? EtherDelta corre riscos

EtherDelta também no sufoco!

Siga no

A Comissão de Valores dos Estados Unidos, conhecida como SEC, está de olho em operações com criptomoedas para colocar suas garras em cima, com duas corretoras no radar do governo: BitMEX e EtherDelta.

Caso BitMEX

A BitMEX é de longe uma das maiores operações de criptomoedas, com opções de contratos futuros, modalidade utilizada por muitos traders.

Além disso, a operação possui grande volume e uma entidade própria de pesquisa sobre o mercado cripto (BitMEX Research), logo é um ator importante do mercado de Bitcoin mundial e que se acaso sofrer algum problema pode dar uma abalada nos preços do ativo.

Apesar de ter um passado de união com a comunidade cripto mundial, a BitMEX tem sido acusada por alguns de manipular os preços dentro da operação, prejudicando os clientes e favorecendo a plataforma. Isso é negado pelos administradores da plataforma.

O problema não é somente esse, pois, a BitMEX vende produtos de derivativos, que são títulos.

Outro fator de peso contra a operação é o fato da mesma não possuir o KYC (Conheça seu cliente) implementado, trazendo rumores de lavagem de dinheiro no local.

Isso coloca a operação toda como um perfeito alvo para órgãos regulamentadores do ponto de vista legal, mesmo com a comunidade cripto adorando tais recursos.

Outro detalhe técnico sobre a BitMEX é o fato de seu DNS estar ligado a empresas norte-americanas que provê tais serviços, podendo ser fechado facilmente caso o governo determine.

Caso EtherDelta

A SEC não tem gostado de ver exchanges descentralizadas em funcionamento, acusando os desenvolvedores de criar códigos que estão agindo contra a lei.

Em um comunicado feito pela SEC em novembro de 2018, o tom foi de agressividade em relação às bolsas descentralizadas e ICOs, que estariam agindo contra a lei. A criptomoeda Paragon também é citada no caso.

No último dia 12 de fevereiro a EFF (Fundação Fronteira Eletrônica), entidade sem fins lucrativos luta pela liberdade de expressão, disse que a ação da SEC contra a EtherDeltalevanta questões constitucionais”.

A EFF, para ir contra a SEC, se baseia na Primeira Emenda dos EUA, visto que de acordo com a primeira lei da constituição do país é proibido limitar a liberdade de expressão.

Mediante isso, na data foi enviada uma carta à SEC contra o processo que corre contra a EtherDelta desde novembro de 2018.

Conclusão final

Uma das maiores operações cripto em volume está totalmente vulnerável, podendo a BitMEX ser fechada a qualquer momento e abalar os preços do Bitcoin pelo mundo.

Cabe o destaque que o FBI fechou o domínio 1broker.com a pedido da SEC, em setembro de 2018.

No caso da EtherDelta, mesmo com o apoio público da EFF que é uma instituição de renome na luta pela liberdade, a exchange descentralizada corre riscos com a ação da SEC.

Com a EtherDelta sendo fortemente processada pela SEC, uma eventual busca pela BitMEX pode ser também iniciada e com inúmeros precedentes, logo o mercado cripto acompanha esses casos de perto.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Modelo do Instagram vende seu “amor” em forma de criptomoeda

O mercado dos tokens não-fungíveis (NFTS) realmente se tornou uma grande moda nos últimos meses, sendo uma forma que muitos escolheram para vender peças...
Mapa da Venezuela - Livecoins

Vídeo: Supermercado na Venezuela aceita apenas ouro como pagamento

Um mercado na Venezuela chamou a atenção ao aceitar apenas ouro como meio de pagamento. A modalidade nada convencional de pagamento, atualmente é claro,...

Senado dos EUA quer arrecadar US$ 28 bilhões em impostos de criptomoedas

Com o crescimento constante do mercado de criptomoedas, há também o aumento do interesse do governo em conseguir taxar o setor e ter uma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias