Secretário do Rio fala sobre adoção de criptomoedas

Cidade continua chamando atenção pelo mundo sobre iniciativa com criptomoedas.

Vista aérea do Rio de Janeiro com Cristo Redentor e Montanha do Corcovado
Vista aérea do Rio de Janeiro com Cristo Redentor e Montanha do Corcovado

O Secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Chicão Bulhões, comentou nesta quinta-feira (27) sobre os planos da cidade com as criptomoedas. O assuntou ganhou o mundo neste início de 2022, com muito sendo especulado sobre a futura adoção das criptomoedas pelo Rio.

Tudo começou após um encontro entre os prefeitos Eduardo Paes e Franciz Suarez, em Miami, no dia 13 de janeiro.

Durante o Rio Innovation Week, os dois prefeitos discutiram o cenário de inovação das cidades que têm chamado atenção de negócios. Em Miami, por exemplo, as mudanças nas políticas públicas chamaram empresas e iniciativas de inovação que estão melhorando a economia da cidade.

Ou seja, esse cenário deverá também acontecer no Brasil, no que depender da atual administração municipal de uma das mais importantes cidades locais.

Secretário do Rio de Janeiro confirma planos com criptomoedas e Bitcoin

A cidade Rio de Janeiro certamente é um dos mais belos e famosos cartões postais do Brasil, destino buscado por milhares de pessoas de todo o mundo, tanto pelas belas praias, quanto pela cultura que chama atenção.

E neste quinta, o secretário Chicão Bulhões conversou com a TV Coindesk sobre os planos da cidade que envolvem as criptomoedas.

Secretário do Rio de Janeiro confirma que Rio de Janeiro vai aportar em criptomoedas
Secretário do Rio de Janeiro confirma que Rio de Janeiro vai aportar em criptomoedas /Crédito: Coindesk TV

No início da entrevista, a jornalista Christine Lee lembrou que o Rio planeja alocar 1% de suas reservas em criptomoedas e dar descontos para impostos pagos com Bitcoin. Ela então lembrou que o Bitcoin é muito volátil, mas que o movimento feito pela cidade acontece em um momento em que o Dólar e outras moedas segue crescendo.

Assim, Lee então questionou Chicão sobre o porque ele considera investir em Bitcoin uma boa ideia. O secretário disse que a cidade está criando um grupo de trabalho e conversando com o setor privado para crescer a comunidade de criptomoedas do Rio a crescer.

Bulhões lembrou que algumas grandes empresas estão operando do Rio, como a Hashdex e Transfero, que merecem ter mais apoio de uma tech hub que quer conversar com o mercado de blockchain.

“Sabemos que é volátil, as pessoas algumas vezes criticam por isso, mas o futuro chegou e queremos ser parte disso. Queremos que o Rio seja uma referência para o mundo como uma cidade amiga das criptomoedas, como Miami (EUA) ou Zug (Suíça), queremos estar na dianteira”.

“Rio de Janeiro se inspirou em Miami, não El Salvador”

A jornalista Emily Parker também perguntou Chicão se os casos de pirâmides que explodiram no Rio de Janeiro atrapalha a opinião pública sobre as intenções do Rio. Mas para o secretário, isso não impede a inovação, visto que as pessoas poderão ver pessoas bem intencionadas com o mercado e que querem levar a tecnologia séria adiante.

Ele lembrou que a característica deflacionária do Bitcoin, por exemplo, pode ajudar as pessoas a entender sobre a perda de compra das moedas nacionais, que afeta toda a sociedade.

Parker também perguntou se El Salvador foi uma inspiração para o Rio, mas Bulhões disse que a inspiração é Miami, que é uma cidade também. Ele disse que a conversa entre os prefeitos foi positiva e isso impactou muito. Contudo, El Salvador é interessante também, apesar de que um governo federal tem mais poderes que uma cidade como o Rio.

“Planos com criptomoedas do Rio de Janeiro podem ser feitos em conjunto com a prática de redução de impostos”

Já o jornalista Lawrence Lewitinn questionou o secretário do Rio sobre a compra de Bitcoin que será feita pela cidade, do porque ao invés de realizar essa ação, o governo local não corta impostos pagos pela população.

Em sua resposta, Bulhões disse que a capital observa todas as possibilidade e quem sabe seja possível fazer às duas coisas, ou seja, comprar Bitcoin e reduzir tributos.

“Porque não fazer tudo ao mesmo tempo? Porque temos que excluir um problema ao invés de trabalhar com tudo para o futuro? Estamos conversando sobre Web 3.0, uma nova possibilidade de pagar impostos ou investimentos, é novo para todo mundo. É novo para o público e para as empresas privadas. Acho que todos estamos aprendendo sobre as consequências são, e não estamos sendo irresponsáveis quando falamos em 1%, isso é uma pequena porção para fazer parte de algo que pode trazer muitos benefícios não só para os cariocas, mas todo o Brasil.

Temos muita pobreza, muita desigualdade. Então se continuarmos fazendo tudo que fizemos na última década podemos perder uma grande oportunidade de mudar o que estava errado e podemos pagar o preço alto no futuro. É claro que é importante discutir com a sociedade, é preciso isso, mas não podemos fechar os olhos para as possibilidades.”

Movimento já chama atenção de grandes empresas do mercado? CEO da corretora Deribit “de olho” no Rio

Ao ver a entrevista do secretário do Rio, o CEO da corretora Deribit comentou sobre a cidade comprar 1% de sua reserva em Bitcoin, mostrando que presta atenção ao movimento.

Vale lembrar que a Deribit é uma das maiores corretoras do mercado de criptomoedas no mercado de futuros, ou seja, caso chegue com uma sede no Brasil o país poderia ganhar mais um grande player. Contudo, é importante entender que ele apenas comentou o caso, não tendo nenhuma indicação de que esse movimento acontecerá em breve.

De qualquer forma, a intenção do Rio de despertar olhares atentos de grandes empresas do mercado já começa a dar resultados, mostrando que o mercado de criptomoedas acompanha atento os movimentos da cidade.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias