Segunda maior empresa de energia dos EUA estuda resposta à demanda de mineração de Bitcoin

Orkney disse que a grade da empresa atende a outras iniciativas de resposta à demanda para diferentes indústrias, e a mineração de Bitcoin é uma candidata ideal.

Mineração de bitcoin
Mineração de bitcoin

A Duke Energy, segunda maior empresa de energia dos Estados Unidos, está estudando a mineração de Bitcoin e tem planos de integrar a atividade em sua estratégia de resposta à demanda.

Ao participar de um podcast sobre Bitcoin, o analista de estratégias da empresa, Justin Orkney confirmou a pesquisa em andamento sobre mineração de Bitcoin, afirmando que os resultados explorarão como integrar mineradores na rede.

Orkney é um bitcoiner e na conversa ele fala sobre sua história com o bitcoin e sobre problemas enfrentados pela rede à medida que a demanda por energia renovável  ​​aumenta, como esses problemas só piorarão à medida que nos aproximamos das metas renováveis ​​e como, até certo ponto, “o Bitcoin corrige isso”.

Antes de publicar o relatório final, Orkney afirmou que a empresa alavancaria sua micro rede fornecida com diferentes fontes de energia para realizar testes envolvendo vários níveis de mineradores.

“Estamos explorando conceitos gerais de fase do cliente… Estou trabalhando em um estudo de resposta à demanda de Bitcoin sobre a inclusão da capacidade de mineração de Bitcoin em nosso sistema com foco na funcionalidade de resposta à demanda…  Esperamos fazer um teste de tecnologia.” disse Orkney.

De acordo com Orkney, a empresa de energia já desenvolveu um relatório de resposta à demanda para o pico de inverno, e o foco agora está no Bitcoin.

Notavelmente, uma funcionalidade de resposta à demanda implica mudanças no uso de eletricidade dos consumidores em resposta a estações de alto uso como parte da diminuição da demanda na rede, mantendo a confiabilidade da eletricidade.

Mineração de bitcoin

A mineração de Bitcoin supostamente consome 91 terawatts-hora de eletricidade anualmente, mais do que o usado pela Finlândia, uma nação de cerca de 5,5 milhões de pessoas.

Tudo isso traz à tona o tema muito discutido da infraestrutura de rede elétrica envelhecida dos EUA. Mais de 70% das linhas de transmissão e transformadores de energia da rede dos EUA têm 25 anos ou mais.

A capacidade de transmissão insuficiente para facilitar a transferência de energia entre regiões também pode sobrecarregar o sistema. Alguns especialistas esperam que a atualização e expansão do sistema de transmissão atual seja a solução para aumentar a confiabilidade e a resiliência da rede e permitir a integração econômica de energia limpa.

Em janeiro deste ano, o Departamento de Energia dos EUA (DOE) lançou a Better Grid Initiative para atender a essa necessidade. A iniciativa lista entre seus objetivos o desenvolvimento de novas e atualizadas linhas de transmissão elétrica de alta capacidade destinadas a tornar a rede elétrica dos EUA mais resiliente e aumentar o acesso a energia limpa acessível e confiável.

Orkney disse que a grade da empresa atende a outras iniciativas de resposta à demanda para diferentes indústrias, e a mineração de Bitcoin é uma candidata ideal. Ao mesmo tempo, o funcionário afirmou que a grade da Duke Energy já hospeda vários mineradoras de Bitcoin em pequena escala.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias