STF deu prazo para BC explicar nota de R$ 200, “facilita crime”

Próprio presidente do BC já havia concordado nos últimos dias que nota facilita atividades criminosas.

Siga no
Ministra Presidente do STF em 2017, Cármen Lúcia
Ministra Presidente do STF em 2017, Cármen Lúcia - Foto/STJ: Gustavo Lima

O Banco Central do Brasil anunciou que iria criar uma nota de R$ 200 recentemente. Apesar do anúncio público, o STF, através da Ministra Cármen Lúcia deu o prazo de 48 horas para o BC explicar esse lançamento.

A nota de R$ 200 será a maior já produzida desde que o Plano Real entrou em vigor, em 1994. Em seus 26 anos de história, o Real acumula uma desvalorização causada pela inflação, algo normal em moedas fiduciárias.

No lançamento da nova de R$ 200, o Banco Central afirmou que essa cédula resolve dois problemas. Isso porque, além da inflação acumulada ao longo dos anos, a população estaria entesourando dinheiro.

STF deu um prazo apertado de 48 horas para BC explicar o que motivou a nova nota de R$ 200

Desde que o Bacen afirmou publicamente que estaria lançando a nova nota de R$ 200, que as polêmicas começaram. De fato, o Brasil aguarda o lançamento do PIX, que trará um avanço nas transações digitais. Ou seja, lançar uma nova cédula física atraiu desconfiança.

Uma das desconfianças, no primeiro momento, foi do descontrole da inflação no Brasil. Apesar disso, economistas não acreditam que a inflação esteja descontrolada no momento. Mesmo assim, a nova nota mostra que, ao longo de seus 26 anos, o Real perdeu grande valor de compra.

Outra desconfiança com a nova cédula foi relacionada com atividades criminosas. Isso porque, a nota em espécie favorece a lavagem de dinheiro e transações suspeitas. Com esse lançamento, o BC jogou os holofotes sobre esse assunto, que agora é alvo de questionamento do STF.

A ministra do STF Cármen Lúcia, deu prazo de 48 horas para o BC explicar o lançamento da nova cédula. O pedido teria sido feito pelos partidos PSB, Podemos e Rede Sustentabilidade. Uma das motivações é a desconfiança com o aumento da corrupção e lavagem de dinheiro com a nova cédula.

Cabe o destaque que o BC anunciou que a nova cédula começaria a circular ainda no final de agosto. Dessa forma, o questionamento foi feito com urgência, antes da nota circular, de acordo com o portal Infomoney.

Nova nota vai na contramão do desenvolvimento, principalmente com a pandemia

A nova nota de R$ 200, que terá a imagem do Lobo Guará, é alvo de desconfiança pela população. Desde seu anúncio, as reações foram diversas em relação ao novo numerário.

Além de mostrar o conceito de inflação para a população, recebe desconfiança de atividades criminosas. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou em um evento na última segunda que apenas com a digitalização os crimes deverão diminuir.

Dessa forma, no entendimento do próprio BC a nova nota vai na contramão do desenvolvimento. Na última semana, por exemplo, a autarquia anunciou o lançamento de um grupo de trabalho especial. A missão do grupo é discutir a criação de uma criptomoeda nacional no Brasil, também chamada de CBDC.

A motivação para a modernização do sistema de pagamentos digitais no Brasil tem um nome: o Bitcoin. Com a chegada das criptomoedas, os BCs temem perder o monopólio da impressão de dinheiro e têm se mobilizado para controlar esse setor. Contudo, as desconfianças com suas políticas são grandes, e as explicações devem ser urgentes.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Departamento de Tesouro dos Estados Unidos

Departamento do Tesouro dos EUA quer ferramenta para rastrear Bitcoin

A agência dos Estados Unidos responsável pela implementação de sanções contra empresas, parte do Departamento do Tesouro, quer uma ferramenta capaz de rastrear o...
Polícia investiga negócio de criptomoedas no ES

Corretora cripto é alvo de operação policial por fraude bilionária

A polícia da Coreia do Sul realizou uma operação em diversos escritórios de uma corretora de criptomoedas após a empresa ter sido acusada de ser...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Banco Central dos EUA elogia Ethereum e inovação com DeFi

O Banco Central dos Estados Unidos de St. Louis publicou um artigo elogiando as inovações da plataforma Ethereum. Ao criar aplicações bancárias com tokens,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias