“Talvez não consigamos continuar operando”, diz empresa de criptomoedas

Atualmente, a Bakkt foca em serviços de negociação e custódia de criptomoedas, mas os esforços para utilizar o bitcoin em pagamentos convencionais não decolaram como esperado.

A Bakkt está enfrentando sérias dificuldades financeiras que ameaçam sua continuidade no mercado. Lançada em 2018 pela Intercontinental Exchange, dona da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), a Bakkt surgiu com grandes expectativas, prometendo revolucionar a forma como usamos o bitcoin, inclusive para comprar café na Starbucks.

No entanto, a empresa alertou recentemente, através de um documento oficial à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), que seus recursos financeiros atuais podem não ser suficientes para manter suas operações pelos próximos 12 meses. Em outras palavras, a empresa pode falir em um ano.

A situação é crítica, e a Bakkt considera a venda de até US$ 150 milhões em títulos para aliviar seus problemas financeiros.

Originalmente, a Bakkt foi concebida para ser uma ponte entre o bitcoin e o uso diário, facilitando transações com a criptomoeda. Sob a liderança inicial de Kelly Loeffler, que mais tarde se tornaria senadora dos EUA, a empresa lançou uma carteira digital em 2021, embora tenha sido descontinuada no ano seguinte.

Atualmente, a Bakkt foca em serviços de negociação e custódia de criptomoedas, mas os esforços para utilizar o bitcoin em pagamentos convencionais não decolaram como esperado.

O lançamento público da Bakkt ocorreu em 2021, mas desde então, o valor de suas ações despencou dramaticamente, fechando recentemente a apenas US$ 1,45, uma queda significativa em relação aos mais de US$ 40 observados no ano de lançamento.

“Talvez não consigamos continuar operando”

O comunicado enviado pela Bakkt à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) revela uma situação crítica para a empresa no que se refere à sua capacidade de continuar operando no futuro.

A Bakkt expressa preocupação quanto à sua viabilidade como “going concern”, ou seja, sua capacidade de continuar operando e cumprindo com suas obrigações no curso normal de seus negócios.

A Bakkt admite que, devido à insuficiência de caixa e caixa restrito, existe uma incerteza sobre sua capacidade de financiar as operações nos próximos 12 meses. Isso coloca em dúvida sua capacidade de continuar como uma entidade viável.

A empresa reconhece a dificuldade de expandir para novos mercados e aumentar sua base de receita em um ambiente de rápido desenvolvimento associado a ativos digitais. A empresa diz que não tem certeza se será capaz de aumentar suas receitas para gerar lucro operacional sustentável e fluxos de caixa suficientes para continuar fazendo negócios sem levantar capital adicional em um futuro próximo.

Ela também destaca que, se não conseguir levantar capital suficiente por meio de dívidas adicionais ou arranjos de capital, haverá incerteza sobre sua capacidade de manter a liquidez suficiente para operar seu negócio de maneira eficaz.

Além disso, a Bakkt também menciona que seu sucesso futuro dependerá de sua capacidade de levantar capital. Está buscando financiamento adicional e avaliando alternativas de financiamento para atender às suas necessidades de caixa para os próximos 12 meses, mas não pode garantir que o capital adicional estará disponível ou, se disponível, estará em termos aceitáveis para a empresa.

Bakkt

Bakkt, empresa de serviços com bitcoin
Bakkt, empresa de serviços com bitcoin

A Bakkt é uma plataforma digital que foi lançada em 2018, especializada em serviços de criptomoedas, incluindo negociação, custódia e, em suas intenções iniciais, facilitação de pagamentos com criptomoedas no varejo.

Ela foi criada pela Intercontinental Exchange (ICE), a mesma corporação que possui a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), entre outras entidades financeiras importantes.

Com esse pedigree, a Bakkt despertou grande interesse e expectativa desde seu anúncio, prometendo trazer uma maior adoção e integração das criptomoedas ao cotidiano das pessoas e ao sistema financeiro tradicional.

Um dos objetivos iniciais da Bakkt era permitir que clientes utilizassem bitcoin para realizar compras cotidianas, como um café na Starbucks, um dos parceiros anunciados.

Para isso, a plataforma se propunha a oferecer uma infraestrutura segura e regulada para a negociação e armazenamento de criptomoedas, visando superar algumas das barreiras que impediam a adoção em massa dessas tecnologias, como a volatilidade e a complexidade de uso.

Kelly Loeffler, que posteriormente se tornou senadora dos EUA, foi a primeira CEO da Bakkt. Sob sua liderança, a empresa buscou inovar no mercado de criptomoedas, introduzindo uma carteira digital em 2021, embora tenha sido descontinuada posteriormente.

A Bakkt também buscou capitalizar no crescente interesse em criptomoedas, abrindo seu capital em 2021. No entanto, a empresa enfrentou desafios, incluindo a difícil tarefa de integrar criptomoedas em pagamentos do dia a dia e a volatilidade do mercado.

A recente notícia de suas dificuldades financeiras e a possibilidade de não conseguir se manter operacional ressalta os desafios enfrentados por empresas do setor em um ambiente de mercado altamente competitivo e em constante mudança.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias