Influenciadores do TikTok são proibidos de promover criptomoedas e dar dicas de investimento

Plataforma estaria seguindo novas recomendações da Autoridade do Reino Unido que proíbem propagandas de Bitcoin.

Siga no
Bitcoin escrito com modelo do TikTok
Bitcoin escrito com modelo do TikTok

A popular plataforma de vídeos TikTok baniu anúncios relacionados com criptomoedas. A medida foi anunciada para ajudar na prevenção a golpes financeiros e não se restringe ao mercado das moedas digitais.

De acordo com um tabloide inglês, a nova política é apagar o conteúdo de influenciadores digitais que utilizam o TikTok para promover operações financeiras. Como os conteúdos são perigosos, quando mal utilizados, a plataforma de vídeos espera coibir fraudes com uso de sua estrutura.

No final de 2020, o TikTok já havia proibido os conteúdos de marketing multinível, na ocasião, a empresa deixou claro que promessas de lucros são irreais e não poderiam mais ser divulgadas por influencers.

Vale notar que a nova política do TikTok acontece em meio a uma pressão da China, país onde é a sede da empresa.

TikTok bane anúncios de criptomoedas e ações

Segundo o Daily Mail, o TikTok endureceu o tom contra seus usuários que divulgam serviços financeiros, como criptomoedas e ações. Com medo de ter sua plataforma vinculada a golpes, a empresa com sede na China não permitirá mais a veiculação de conteúdos agora considerados sensíveis.

Ao ver uma onda de fraudes sendo divulgadas em sua plataforma, a empresa se preocupou. No final de 2020, algumas medidas já haviam sido implementadas, mas agora a lista aumentou mais.

Segundo o Daily Mail, bancos e fintechs haviam feito parcerias com muitos influenciadores do TikTok, que compartilham reviews e comentam bem sobre os serviços. Os seguidores desses influencers acabam seguindo as recomendações, mas algumas não têm sido boas assim.

A medida nova do TikTok é global, ou seja, caso alguém no Brasil também publique algum endosso a instituições financeiras ou de criptomoedas, poderá sofrer retaliações pela empresa, principalmente se o conteúdo for considerado tóxico pelas novas regras.

No último mês de junho, por exemplo, o Brasil viu mais grupos surgirem no WhatsApp e TikTok, divulgando pirâmides do sistema PIX. Esses casos poderão diminuir com a plataforma de olho nos investidores.

Vale o destaque que, com sede na China, a repressão do TikTok poderia até ter relação com as novas regras chinesas contra as criptomoedas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Olho com Bitcoin

130 mil pessoas tiveram os olhos escaneados para ganhar criptomoedas de graça

A Worldcoin é um projeto que pretende distribuir criptomoedas de forma justa. Para evitar falsificações de identidade, o plano da empresa é escanear a...
Bitcoin dentro de cofre como poupança

Fundo de pensão dos bombeiros nos EUA compra US$ 25 milhões em Bitcoins

O Fundo de Pensão serve para garantir a tranquilidade de funcionários de diferentes setores no futuro. Em Houston, no Texas, Estados Unidos, o Fundo...
Bitcoin e criptomoedas em ETF

Segundo ETF de Bitcoin pode ser lançado amanhã na Nasdaq

Muitos pensavam que o ETF de Bitcoin da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, todavia o mercado foi surpreendido pelo lançamento do ETF...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias