Venezuela vai acabar com dinheiro de papel e terá economia 100% digital

O que a Venezuela está fazendo, mesmo que seja por necessidade, é algo que muitos outros países estão pretendo fazer no futuro.

Siga no

A Venezuela é um país que é o centro das atenções na América Latina, mas não pelos motivos que a sua população gostaria. Com uma inflação extrema que causou uma crise humanitária, além do comando por um chefe de estado ditatorial, o país continua tentando inovar financeiramente para melhorar a sua situação.

O governo do país sul-americano anunciou que quer acabar com o dinheiro de papel e ser o 1 º pais do mundo com dinheiro 100% digital.

Isso pode colocar a Venezuela na linha de frente de uma revolução monetária que pode passar a ser o novo normal no mundo todo. Claro, muitos ainda continuam céticos, já que a Venezuela já provou ter dificuldades de conseguir alavancar suas soluções para os muitos problemas que enfrenta.

De acordo com informações locais do sistema televisivo Telesur, o presidente Nicolás Maduro disse em um pronunciamento ao público que está a Venezuela terá uma economia 100% digital:

 “Eles estão em guerra contra o nosso dinheiro físico. Nós estamos nos preparando esse ano para uma economia digital mais profunda em expansão. Eu defini o objetivo de uma economia que é 100% digital.”

No caso, “Eles” é uma referência aos EUA e outros países que aprovaram várias sanções econômicas contra a Venezuela, acelerando e piorando consideravelmente a crise financeira do país e atrapalhando uma possível recuperação.

Ainda de acordo com as informações, Maduro pretende “fazer todo o dinheiro físico sumir no futuro.” 

Além da moeda física estar em “guerra”, como colocado pelo presidente, o Bolivar, moeda oficial da Venezuela, quase não é usado pela sua população.

Para se ter uma ideia, nos últimos 3 anos a moeda fiduciária do país perdeu 99.9% do seu valor, o que fez com que um grande número de novas cédulas com valores maiores fossem impressas. Atualmente é possível encontrar notas de 50 mil Bolivares.

Com isso, usar as notas é mais trabalhoso do que qualquer outra coisa. Sendo assim, de acordo com informações passadas pelo presidente, 18,6% das transações comerciais são feitas em dólar, 77,3% são feitas através de cartões de crédito e apenas 3,4% são feitas com dinheiro em mãos.

Vale mencionar que o governo Maduro não faz restrição do uso do dólar dentro do país, em alguns casos é até facilitada.

Atenção vai se voltar a Venezuela e a sua economia digital

Petro Ore
Venezuela foi o primeiro país a desenvolver e utilizar uma criptomoeda nacional, o Petro.

O que a Venezuela está fazendo, mesmo que seja por necessidade, é algo que muitos outros países estão pretendo fazer no futuro. Sendo assim, o país sul-americano pode ser a “cobaia” perfeita para testar como uma economia 100% digital pode se comportar e quais vantagens trarão.

Com certeza muitos países, principalmente os europeus e os asiáticos, vão ficar de olho nesse novo desenvolvimento financeiro do país, que pode até mesmo ser a base para uma mudança global bem significativa.

Ainda não sabemos como a criptomoeda Petro, primeira criptomoeda estatal do mundo, será utilizada neste contexto.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Meme dogecoin que circula nas redes.

Mercado cripto sofre uma das maiores quedas já vistas, Dogecoin sobe

As últimas 24 horas foram um pesadelo para alguns investidores em criptomoedas. A primeira moeda a sentir a queda foi o Bitcoin, que perdeu mais...
Mina carvao

Taxa de hash do Bitcoin cai após acidente em mina de carvão na China

O hashrate do Bitcoin caiu cerca de 40% nas últimas 24 horas, de mais de 180 petahashes por segundo para cerca de 105 Ph/s....

Bitcoin desaba com desligamento de mineradoras chinesas e preocupações regulatórias

O Bitcoin despencou mais de 15% neste domingo (18), para cerca de US $ 51 mil, depois de ter alcançado um marco de US...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias