Wikipedia aceitando Bitcoin como doação

Wikipedia e Serenata de Amor!

Siga no

A Wikipedia é uma das enciclopédias mais utilizadas no mundo, a plataforma é gratuita e é um dos sites mais acessados em vários países, a empresa Wikimedia que administra o site aceita doações também em criptomoedas.

A empresa não possui fins lucrativos, mas a sua operação tem um custo alto para funcionar, e é neste sentido que as doações se fazem necessárias.

As opções para usuários realizarem doações eram apenas via cartão de crédito, PayPal, Amazon Payments e agora será possível enviar Bitcoin (BTC) e BitcoinCash (BCH). A novidade chegou através de uma parceria com a empresa de gateway de pagamentos BitPay, que irá receber as criptomoedas e repassar para a Wikimedia sua parte.

De acordo com Sonny Singh, diretor comercial da Bitpay, “como as taxas de processamento de criptomoedas são mais baratas do que as bancárias, haverá mais recursos para a caridade”. A empresa já apoiou outras empresas sem fins lucrativos antes.

O conteúdo presente na Wikipedia é escrito pela própria comunidade, não sendo os escritores remunerados por sua atividade. A auditoria do conteúdo também possui participação dos usuários para que a plataforma fique cada vez mais confiável.

Mesmo assim, em um levantamento de novembro de 2016 a BI disse que mesmo o website atuando sem fins lucrativos, era necessário manter a infraestrutura de funcionamento e que na medida que mais páginas são criadas, mais caro o custo para manter o site fica. Além disso, de acordo com a reportagem feita na época, a empresa precisa manter um caixa para caso passe por necessidades financeiras.

Cabe o destaque que a Wikimedia já havia aceitado doações pela Coinbase, mas agora mudou a forma do aceite recentemente e com a nova altcoin BCH sendo uma opção a mais.

O Bitcoin, e várias outras criptomoedas, tem ajudado com doações muitas famílias venezuelanas e várias pessoas que perderam bens em tragédias como a de Brumadinho ocorrida em janeiro de 2019, sendo o aceite da Wikipedia algo natural de acontecer para várias empresas nos próximos anos.

Uma operação brasileira chamada Serenata de Amor, que denuncia políticos corruptos por um Bot no Twitter chamado @rosiedaserenata, também aceita o Bitcoin como doação. Em contato com o Livecoins pelo Facebook no dia 15 de janeiro de 2019, a empresa disse que “Desde o começo é aceito o Bitcoin. Para nós, é uma moeda válida assim como tantas outras, e que alguns de nós usamos no dia-a-dia, assim como também é uma opção a mais para os doadores”.

Para muitos, o caráter do Bitcoin de dar força a causas que os bancos nunca teriam coragem de assumir, poderia causar espanto, mas essa é uma das forças de um projeto descentralizado e que não tem governo por trás.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Sede Capitual

Agora é possível fazer saque de criptomoedas em Banco24Horas

Agora é possível realizar saques de criptomoedas em caixas eletrônicos. A ação é resultado de parceria do Banco Capitual com a TecBan, que agora...
Gary Cohn

Ex-assessor de Trump diz que bitcoin não tem transparência

O ex-assessor econômico de Donald Trump, Gary Cohn, disse à Bloomberg em uma entrevista que o bitcoin não tem transparência e integridade. Gary é...
Diem Facebook

Criptomoeda do Facebook agora se chama Diem

O Facebook rebatizou a sua criptomoeda e a Libra agora se chama “Diem”. A mudança de nome tem como objetivo receber aprovação regulatória. Diem...

Últimas notícias

Ex-assessor de Trump diz que bitcoin não tem transparência

O ex-assessor econômico de Donald Trump, Gary Cohn, disse à Bloomberg em uma entrevista que o bitcoin não tem transparência e integridade. Gary é...

Criptomoeda do Facebook agora se chama Diem

O Facebook rebatizou a sua criptomoeda e a Libra agora se chama “Diem”. A mudança de nome tem como objetivo receber aprovação regulatória. Diem...

“Bitcoin deu Touro de Ouro”, aponta Pablo Spyer

O "tourinho" chegou ao mercado de criptomoedas, na visão do famoso analista Pablo Spyer, diretor da corretora Mirae. Na manhã desta terça-feira (1), ele...