590 moedas fiduciárias morreram, 151 delas pela hiperinflação

As pessoas não compram bitcoin porque querem, compram porque precisam. Na história monetária global, 590 moedas já morreram, sendo 151 delas por conta da hiperinflação e 8 delas são do Brasil.

A hiperinflação americana voltou a ser assunto nesta semana após um comentário de Jack Dorsey, CEO do Twitter, que chamou a atenção de outros bilionários como Cathie Wood, Elon Musk e Michael Saylor.

Embora uma baixa inflação seja boa para movimentar a economia, fazendo com que as pessoas não deixem o seu dinheiro parado, a história nos mostra que ela sempre sai do controle do Estado.

Moedas fiduciárias mortas, Bitcoin vivo

Segundo o site Bitrawr, 590 moedas fiduciárias perderam totalmente o seu valor devido a fenômenos como hiperinflação, guerra ou outros motivos como a mudança para outra moeda.

A lista apresenta 151 moedas mortas pela hiperinflação, sendo 8 delas brasileiras: Reis, Mil Reis, Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro (novamente) e Cruzeiro Real.

Moedas brasileiras mortas pela hiperinflação. Fonte: Bitrawr
Moedas brasileiras mortas pela hiperinflação. Fonte: Bitrawr

Em 52 anos, o Brasil já cortou 18 zeros de suas moedas. Ou seja, 2.750.000.000.000.000.000 RÉIS viraram 1 REAL.

Embora muitos economistas chamem o Bitcoin de bolha e digam que ele vai cair para zero, na verdade é mais provável que o Real ou até mesmo o Dólar chegue a zero antes que o Bitcoin.

Dito isto, embora o Bitcoin tenha uma grande volatilidade e nenhuma garantia de que continuará valorizando, ainda é uma melhor opção que moedas fiduciárias. Enquanto o Bitcoin apresenta um risco, as moedas fiduciária seguem em um caminho sem volta rumo a perda de poder de compra.

O Bitcoin não é uma opção de compra, é a única saída. Segundo Anthony Scaramucci, ex-diretor de comunicações da Casa Branca, quem estuda o Bitcoin acaba usando-o.

“Quem faz o dever de casa acaba investindo nisso. Veja Ray Dalio, um cético quanto ao Bitcoin, agora um investidor do Bitcoin.”

Provavelmente nada

Um tweet que chamou bastante atenção mostrou a conversa entre quatro bilionários discutindo sobre inflação. Após Jack Dorsey, CEO do Twitter, falar sobre inflação, Cathie Wood, CEO da Ark Invest também entrou na conversa, seguida por Elon Musk, CEO da Tesla, e Michael Saylor, CEO da MicroStrategy.

“4 bilionários discutindo sobre inflação.

Provavelmente nada”

Embora possamos acreditar que um pouco de inflação é bom para mover a economia, muitas vezes os governos acabam perdendo as rédeas. Como mostrado nos dados acima, o resultado é simples: seu dinheiro não vale mais nada.

Se este não é um bom motivo para entender o apelo e o preço do Bitcoin, então nada será.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias