Vantagens do Proof of Stake (PoS)

Siga no
Imagem: draglet

O algoritimo de consenso Proof of Stake (PoS) vem ganhando cada vez mais espaço conforme a sua segurança e eficácia são provadas por diferentes projetos.

A principal diferença entre o Proof of Work (PoW), algorítimo do Bitcoin, e do PoS, é que no PoW os blocos são minerados através de ASIC/GPU/CPU, já no PoS os blocos são gerados pelos próprios detentores da moeda, todavia as vantagens vão além, o PoS também permitem uma melhor escalabilidade e poder de decisão.

Recentemente Vitalik, criador do Ethereum, tweetou que não acredita em Proof of Work:

Segurança

É inegável que a segurança do PoW já foi muito provada através dos 10 anos de Bitcoin, porém é comum vermos notícias de ataques de 51% em blockchains menores, é claro que os mineradores não tem interesse em desvalorizar uma moeda a qual mineram, todavia muitos deles alugam seu poder computacional e é aí que mora o problema, o atacante não precisa investir em hardware, ele investe no aluguel por um curto período de tempo e reverte transações, ou seja, o investimento é mínimo.

Já no PoS e suas variações (DPoS, PoSV, etc), o atacante precisa comprar moedas, o que torna muito desinteressante qualquer ataque já que suas moedas se desvalorizariam.

É sempre um jogo de xadrez e algumas moedas apresentam pontos suscetíveis a falhas, como apresentado neste estudo. Tentando agregar os pontos positivos dos 2 algorítimos e manter a segurança, algumas moedas atuam de forma hibrida(PoW+PoS), onde ambos são usados como mecanismo de autenticação.

Escalabilidade

O PoW é bem limitado em termos de transações por segundo (TPS), pois os blocos encontrados tem de ser propagados para todos os outros participantes da rede, ou seja, diminuir o tempo médio de bloco e/ou aumentar o tamanho do mesmo causariam mais problemas que soluções, gerando mais blocos órfãos, etc. Apesar do segwit e das transações em lote terem conseguido diminuir o peso das transações, ainda é pouco em relação a necessidade de escalabilidade.

O PoS, em algumas moedas, consegue diminuir o número de atores que criam e validam blocos e manter a descentralização através de seus sistemas de voto e delegação. Tais sistemas propagam blocos de forma eficaz já que o número de participantes é reduzido, permitindo mais transações em um único bloco que também tem um tempo médio muito menor, fazendo com que as transações sejam quase instantâneas.

Economia

A maior critica ao PoW é sobre os gastos com energia elétrica, já que toda essa energia é gasta para resolver um problema matemático que serve apenas para encontrar um novo bloco. Outro ponto são as ASICs, apesar delas aumentarem a eficiência e diminuírem os custos elétricos, uma pequena fração domina este mercado e por vezes lança novos produtos no mercado após usá-los por um bom período de tempo, tendo uma enorme vantagem frente aos outros mineiros. Mesmo em blockchains que são resistentes à ASICs, as mesmas são encontradas, gerando uma concorrência desleal. A maioria das moedas mineradas através do PoW são vendidas para bancar os custos elétricos, fazendo com que a inflação se pareça muito com a emissão de novas moedas.

Os gastos com PoS, também conhecido como mineração verde, são menores, já que a energia é necessária apenas para manter poucos computadores que não fazem muito esforço. No caso de votos/delegações, o custo é apenas das moedas adquiridas. Outra grande vantagem do PoS é que tais moedas ficam bloqueadas, gerando uma maior escassez, já que a oferta em circulação torna-se menor. As porcentagens pagas por staking varia de moeda para moeda, uma maior a porcentagem obviamente gera uma maior inflação. Um grande desafio para os projetos que suportam milhares de TPS é o armazenamento, já que as mesmas precisam armazenar uma blockchain que cresce em um ritmo inquietante.

Algumas moedas

Decred

A Decred conta com um sistema PoW+PoS onde o participante bloqueia DCR para receber um ticket, cada ticket dá direito a um único voto, o sistema é uma espécie de consórcio, quando seu ticket for sorteado, você recebe o valor do ticket de volta mais uma recompensa, o tempo médio é de 28 dias. Caso o ticket não seja sorteado e expire, o valor retorna ao participante, porém sem a parte da recompensa.

Tomochain

A Tomochain conta com um sitema Proof of Staking Voting (PoSV), construída em cima da Ethereum Virtual Machine (EVM), 150 masternodes com o maior número de votos são responsáveis pela geração e validação dos blocos, o montante da recompensa varia conforme o número de moedas trancadas e pelo número de moedas votadas a cada MN. Ambos, MN e staker, recebem recompensas a cada 900 blocos (~30 minutos).

EOS

A EOS apresenta um sistema Delegated Proof of Stake (DPoS), tal sistema foi criado por Daniel Larimer que antes de fundar a EOS também deu vida a BitShares e a Steemit com o mesmo algorítimo. A EOS conta com 21 produtores de blocos que são elegíveis através da delegação dos stakers. Ambos, MN e staker, recebem recompensas.

Ethereum

O Ethereum, hoje ainda funcionando como PoW, já viu sua blockchain sofrer por conta de um simples DApp, o CryptoKitties, que sobrecarregou a rede, causando lentidão e taxas altas, todavia muito antes do ocorrido já se falava na migração de PoW para PoS. O Ethereum precisa escalar urgentemente com o protocolo Casper a medida que novos projetos tokenizem seus produtos e soluções, caso contrário poderá perder espaço para outra blockchain. O grande desafio do Ethereum, ao contrário das outras, é fazer essa transição enquanto a sua mainnet está em pleno funcionamento, fazendo com que o desafio e o trabalho sejam maiores.

O setor das criptomoedas segue em busca da trifecta: escalabilidade, segurança e descentralização. O PoS parece ser mais um dos tantos passos que o ecossistema precisa dar para tornar-se mais justo, confiável e acessível. Enquanto os preços sobem, descem ou lateralizam, por trás das cortinas a tecnologia continua expandindo em busca de soluções.

Avatar
sabotag3x
Top 100 poster @ bitcointalk, altcoin maximalist, interessado em mineração, trading, detalhes técnicos e econômicos. Do zero ao milhão em 6 meses com a Iconic Services. Nunca comprei 1 bitcoin, nem mesmo 1 satoshi, e não pretendo comprar.

Regulador dos EUA manda 15 empresas cripto, forex e opções binárias interromperem ofertas

O regulador financeiro do estado de Texas nos EUA ordenou que 15 empresas que oferecem serviços de criptomoedas, forex e opções binárias encerrem suas...
Barragem de Itaipu Binacional

Hidrelétrica Itaipu Binacional dará Bitcoin como premiação em evento

Considerada uma das cinco maiores hidrelétricas do Brasil, a Itaipu Binacional dará Bitcoin como prêmio para participantes de um evento. Apontado como um dos...

Receita Federal dos EUA envia alerta para investidores de Bitcoin

Pelo segundo ano consecutivo a Receita Federal dos Estados Unidos (IRS) enviou para investidores de criptomoedas cartas alertando que eles “Declararam menos criptomoedas do...

Últimas notícias

Hidrelétrica Itaipu Binacional dará Bitcoin como premiação em evento

Considerada uma das cinco maiores hidrelétricas do Brasil, a Itaipu Binacional dará Bitcoin como prêmio para participantes de um evento. Apontado como um dos...

Receita Federal dos EUA envia alerta para investidores de Bitcoin

Pelo segundo ano consecutivo a Receita Federal dos Estados Unidos (IRS) enviou para investidores de criptomoedas cartas alertando que eles “Declararam menos criptomoedas do...

“Taxista ouviu conversa e ficou rico”. Novos golpes com Bitcoin são bizarros

A alta recente do Bitcoin trouxe uma nova onda de golpes que se espalha em diversos sites no Brasil. Com o fim das pirâmides...