Após prisão de Julian Assange, Wikileaks vê aumento de doações em Bitcoin

Julian tem sido um defensor de longa data da comunidade de Bitcoin. Sua prisão foi protestada com o endereço público do Wikileaks novamente vendo um grande aumento nas doações de bitcoin.

-

Siga no
Anúncio

Conforme noticiado pelo Livecoins nesta manhã, Julian Assange, co-fundador do Wikileaks e simpatizante do Bitcoin foi preso na embaixada equatoriana em Londres e enfrenta extradição para os EUA por acusações de conspiração.

Julian passou os últimos sete anos buscando asilo na embaixada equatoriana, mas finalmente perdeu o apoio do governo. Ele foi preso hoje, 11 de abril, por não comparecer aos tribunais britânicos. Julian tinha um mandado de prisão sueco por alegações de agressão sexual e seu envolvimento com a Wikileaks, no entanto, o governo britânico pediu sua prisão por não comparecer ao tribunal para responder a essas acusações.

O elefante branco no meio da sala para esta acusação é o envolvimento do governo federal dos EUA, que o persegue com uma acusação de conspiração.

Anúncio

Após Julian ser preso, a Wikileaks liberou acesso a vários arquivos:

Wikileaks e Bitcoin

Julian tem sido um defensor de longa data da comunidade de Bitcoin por sua capacidade de contornar as repressões internacionais dessa natureza. Depois que o PayPal se juntou aos bancos suíços e norte-americanos ao proibir os usuários de enviar doações ao Wikileaks, Julian começou a aceitar doações em bitcoin como principal meio de financiamento.

O Wikileaks se tornou uma das primeiras grandes instituições a aceitar o método de pagamento, trazendo cobertura internacional da imprensa.

Desde então, o Wikileaks passou a receber uma quantidade gigantesca de bitcoins ao longo dos anos. Em 2016, o endereço de doação público do site atingiu o marco de uma enorme quantia de 4.000 bitcoins, uma soma de milhões de dólares.

Com a insistência obstinada que o governo dos EUA demonstrou ao perseguir Julian e outros, seu futuro após a extradição parece sombrio.

Edward Snowden, que está escondido na Rússia há vários anos, chamou a prisão de Julian de “um momento sombrio para a liberdade de imprensa”.

A prisão de Julian foi protestada pela comunidade de criptomoedas, com o endereço público do Wikileaks novamente vendo um grande aumento nas doações de bitcoin de uma variedade de fontes.

Se você gostaria de doar para a missão do Wikileaks, os endereços de doação em criptomoeda da organização podem ser encontrados aqui.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]

Investidores se confundem e compram criptomoeda errada que valoriza 500.000% com confusão

Recentemente o projeto Uniswap (UNI) tem ganhado muito a atenção dos investidores, principalmente após ter sido listado na Coinbase, a maior corretora de bitcoin...
Hacker segurando criptomoeda Bitcoin

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...
Pantanal pegando fogo queimadas bitcoin

Doações de Bitcoin começam a chegar para combater queimadas no Pantanal

Algumas doações em Bitcoin começam a chegar para apoiar o combate às queimadas no Pantanal. O dinheiro está sendo arrecadado em uma campanha pela...

Últimas notícias

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...

Doações de Bitcoin começam a chegar para combater queimadas no Pantanal

Algumas doações em Bitcoin começam a chegar para apoiar o combate às queimadas no Pantanal. O dinheiro está sendo arrecadado em uma campanha pela...

Ex-líderes da Genbit, suspeita de pirâmide financeira, abrem novas empresas

Antigos líderes da Genbit, empresa acusada de sumir com R$ 1 bilhão dos investidores, lançaram novas empresas no Brasil. O objetivo dos negócios, segundo comunicado...