Apple pressiona rede social pró-Bitcoin e Elon Musk dispara: “Apple terá o mundo inteiro contra ela”

O Damus, uma rede social criada em cima do Nostr, afirmou que a Apple estaria removendo seu aplicativo da App Store em 14 dias. Como justificativa, a gigante afirmou que os zaps, uma função usada para doação de Bitcoin na plataforma, poderia estar sendo usada para criadores de conteúdo venderem seus produtos.

Já evidente em outras batalhas da Apple contra o setor de criptomoedas, a empresa tenta manter um monopólio sobre transações financeiras dentro de seus sistemas operacionais, como o iOS.

Apesar do Twitter já ter banido links para o Nostr, Elon Musk saiu em defesa do Damus desta vez, notando que a Apple está comprando uma briga contra o mundo inteiro.

Damus recebe aviso de remoção pela Apple

A medida da Apple foi compartilhada pelo perfil oficial do Damus nesta terça-feira (13). Na oportunidade, os desenvolvedores classificaram a ação como “suspeita”, já que o anúncio da remoção aconteceu pouco antes de uma palestra sobre a liberdade que as redes sociais descentralizadas estão oferecendo.

“O Damus será removido da App Store em 14 dias”, tuitou. “A Apple diz que os zaps não são permitidos em sua plataforma porque poderiam ser usados por criadores de conteúdo para vender conteúdo digital.”

“Este seria um divisor de águas: se as pessoas não podem fazer transações p2p livremente em sua plataforma, isso tem grandes implicações para todo o ecossistema de aplicativos com integração a lightning [network] e v4v.”

Horas depois, os desenvolvedores afirmaram que estariam removendo a função de zaps nas postagens, evitando a remoção da Apple Store. No entanto, a ferramenta continuaria ativa nos perfis.

Jack Dorsey, Elon Musk e outros gigantes saem em defesa do Damus

A partir dali, diversos nomes de peso saíram em defesa do Damus. Jack Dorsey, fundador do Twitter, foi um dos primeiros.

“Isso ainda não está certo, Apple. Dar gorjeta em postagens não é vender conteúdo digital. É uma forma de feedback.”

“Por que limitar as pessoas de enviar bitcoin umas para as outras?”, questionou Dorsey, marcando o perfil de Tim Cook, CEO da Apple, que também investe em criptomoedas. “Esta é a nossa única oportunidade de construir um protocolo de pagamento verdadeiramente global para a internet (o que beneficiaria imensamente a sua empresa).”

Apesar de ser um concorrente direto do Twitter, rede social comprada por Elon Musk, o homem mais rico do mundo também saiu em defesa do Damus.

“Se a Apple competir contra o mundo inteiro, a Apple terá o mundo inteiro contra ela. Este não é um cenário vencedor.”

Mesmo negativa, a pressão da Apple parece estar ajudando a pequena rede social a crescer. “Ótimo marketing para o Damus, do qual nunca havia ouvido falar até hoje”, comentou um usuário. “Acabei de me inscrever.”

Por fim, o próprio ex-diretor da App Store já comentou que a Apple possui um problema antigo com as criptomoedas. “Eles pensaram que era um esquema Ponzi”, comentou Phillip Shoemaker no início deste ano.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias