Atlas Quantum converte Bitcoin de cliente em moeda sem valor

Empresa converteu R$ 10 mil em Bitcoin de um cliente para R$ 60 em uma suposta moeda chamada BTCQ.

Siga no
Atlas. Foto: Renata Santos
Atlas. Foto: Renata Santos

A trajetória catastrófica da Atlas Quantum foi um dos assuntos mais polêmicos no mercado de criptomoedas em 2019. A “empresa” prometia rentabilidade em bitcoin, mas não passava de um clássico esquema ponzi. Depois de um ano sem pagar seus clientes, ainda continua prejudicando aqueles que esperam uma solução.

Em um grupo formado por clientes da Atlas no Facebook, com cerca de 3,3 mil membros, uma cliente relatou o susto ao ter notado que seus bitcoins teriam sido convertidos em uma moeda sem nenhum valor de mercado.

A cliente relatou que teve mais de R$ 10 mil reais “roubados” pela plataforma ao serem convertidos para BTCQ e depois serem convertidos novamente em bitcoin, no entanto, o valor após essas transações passou a ser de R$ 100.

O BTCQ, apelidado de “BitAtlas”, é o “Bitcoin” da Atlas Quantum, representando o valor que está bloqueado na plataforma desde que ela ruiu após acusações de pirâmide. Esse BTCQ possui um grande deságio, por isso a transformação de BTCs de verdade na moeda é um grande prejuízo.

Vários investidores acionaram a justiça para tentar recuperar os valores convertidos. Alguns até mesmo fizeram Boletim de Ocorrência contra a plataforma.

De R$ 10 mil para R$ 60 reais através do BTCQ

A principal reclamação da cliente é como a sua moeda digital (bitcoin) foi substituída por uma moeda que não tem nenhum tipo de valor no mercado e que não pode ser utilizada fora da plataforma da Atlas Quantum. Tudo isso sem a autorização prévia dela para qualquer uma das transações.

O problema não está nessa mudança, no entanto. De acordo com a cliente, primeiro veio a conversão para BTCQ, depois, quando foi permitido converter o valor novamente para BTC, o valor foi “cortado”, representando apenas 10% do valor inicial.

“Vi na plataforma a possibilidade de trocar os tais BTCQ por Bitcoin fiquei feliz, achei que a plataforma finalmente decidiu se redimir com os usuários e devolver os seus ativos, mesmo com prejuízos de não termos aproveitado nenhuma das oscilações em trade que houve com o BTC desde que sequestraram em forma de BTCQ nossos BTC.”

A cliente tinha 0.01411999 bitcoins (cerca de R$ 10 mil) em sua carteira. O valor foi convertido para 0.11088972 BTCQ. Ao fazer a recente conversão de volta para BTC, o valor acabou ficando como 0.00156576 BTC, pouco mais R$ 60. Na cotação da Atlas o valor chega próximo de R$ 100, porque a plataforma precifica o bitcoin em US$ 18 mil.

Ela terminou o post indicando que está procurando formas judiciais de resolver o problema, já que o suporte se recusou a dar alguma informação.

Entre as muitas mensagens recebidas por outros membros do grupo, a maioria informava que a situação já acontece a mais de um ano e que nem mesmo a justiça parece resolver a situação.

Entre as muitas mensagens recebidas por outros membros do grupo, a maioria informava que a situação já acontece a mais de um ano e que nem mesmo a justiça parece resolver a situação.

Apesar da cliente parecer estar um pouco “atrasada” com toda a situação, como muitos comentários apontaram, ainda é possível ver muita gente sentindo os impactos do que a plataforma fez.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Punhos de grupo de manifestantes erguidos no ar

Clientes da empresa do “Faraó dos bitcoins” protestam contra autoridades

Os clientes da GAS Consultoria intensificaram os protestos contra as autoridades brasileiras nesta segunda-feira (20), desta vez em frente ao TRF2 no Rio de...
Fundador Mercado Livre

Fundador do Mercado Livre investe em corretora de criptomoedas

O fundador e CEO do Mercado Livre, Marcos Galperin, participou de uma rodada Série B de investimentos na fintech Ripio, que captou cerca de...

Meu pai viúvo de 68 anos está enviando bitcoins para uma mulher que conheceu...

As interações em redes sociais sempre devem ser realizadas com atenção, principalmente com desconhecidos. Um tipo de golpe bem comum são os emocionais, em...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias