B3 lançará futuros de bitcoin e investirá em startups de DeFi

Bolsa brasileira de olho nas inovações com criptomoedas.

Prevendo o futuro do bitcoin com bola de cristal
Prevendo o futuro do bitcoin com bola de cristal

A bolsa de valores brasileira, a B3, divulgou que lançará futuros de bitcoin nos próximos meses, indicando que mais produtos da moeda digital chegará na plataforma. Além disso, a empresa por trás da operação indica que pretende investir em startups de DeFi.

No Brasil a relação da bolsa de valores com o mercado de criptomoedas tem chamado atenção pelo mundo. Isso porque, a B3 lançou ETFs de criptomoedas antes até que as bolsas dos Estados Unidos.

Isso mostra haver um interesse de investidores tradicionais no setor, ainda que não no mercado à vista.

B3 lançará futuros de bitcoin

Em dezembro de 2021, a B3 deixou claro que em 2022 o mercado de criptomoedas seria ampliado na bolsa brasileira.

O executivo André Veiga Milanez, que divulgou os resultados da B3 no último dia 12 de maio, falou sobre o desempenho da Companhia pública no primeiro trimestre de 2022. Além disso, ele acabou compartilhando sobre as estratégias futuras da bolsa já para o final do ano.

Assim, ele compartilhou que a B3 lançará futuros de bitcoin para seus clientes, que poderão operar contratos de compra e venda da maior moeda digital.

A expectativa é que a novidade chegue entre três ou seis meses, indicando que até dezembro a bolsa iniciará as negociações de Bitcoin Futuros.

Vale o destaque que o mercado de futuros é comumente utilizado por traders para proteção de patrimônio, ou seja, hedge. Algumas corretoras de criptomoedas já dispõe dessa opção, mas na América Latina a B3 deve ser pioneira no lançamento.

Bolsa investirá em startups de DeFi e Tokenização de ativos

Também anunciada por André Milanez, outra novidade da B3 chegou ao conhecimento do mercado na última segunda-feira (16), quando a bolsa liberou a informação de que está criando o fundo de investimentos chamado L4 Venture Builder.

Dessa forma, foram liberados R$ 600 milhões pela B3 para investimentos em inovação, pelos próximos cinco anos. Todos os investimentos devem estar alinhados com a regulação do Brasil.

O funcionamento dessa empresa será independente da B3, com administração de Pedro Meduna. Segundo a comunicação do Fato Relevante, esse fundo não faz parte das projeções da Companhia anunciadas no último dia 12.

“O fundo selecionará projetos em negócios com alto potencial de crescimento em setores como energia, carbono, finanças descentralizadas, tokenização de ativos, soluções para fintechs, neobanks, crowdfunding, pagamentos, entre outros.”

Com mais produtos devendo chegar à B3 e ligados ao mercado de criptomoedas, fica claro que a bolsa está atenta às oportunidades do setor, ainda que indiretamente.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias