Banco do Brasil cria laboratório de inovação em blockchain

Processo de inovação da instituição bancária.

Agência do Banco do Brasil
Agência do Banco do Brasil

O Banco do Brasil expandiu o seu processo de inovação em tecnologias emergentes, sendo a blockchain um dos destaques deste processo. Isso porque, a instituição financeira criou um laboratório para desenvolver aplicações com dados distribuídos.

Com mais de 5 mil agências espalhadas por todo país, o Banco do Brasil começou a funcionar ainda no ano de 1.808, momento em que o país se transformava colônia para império. Essa é a primeira instituição bancária brasileira e mostra que segue atenta as mudanças e inovações.

A tecnologia blockchain, por exemplo, já é utilizada pelo Banco do Brasil em um processo de venda de imóveis rurais desde o final de 2020. Por meio da plataforma AgroBB, são unidas tecnologias de startups e negócios tradicionais para ofertas de imóveis em todo país.

Bando do Brasil investirá em inovação com novo laboratório blockchain

Na última semana, o Banco do Brasil anunciou a criação do laboratório de experimentação e inovação em blockchain chamado Lentes BB. Com esse ambiente, será possível treinar áreas de negócios da instituição, além de selecionar projetos com uso da tecnologia para protótipos funcionais.

Para inovar, a empresa GoLedger, GovTech de soluções em blockchains, será parceira do banco no laboratório. Pedro Bramont, diretor de negócios digitais do Banco do Brasil, destacou o uso de laboratórios para inovação é um dos pilares da estratégia da instituição.

“Um dos pilares de nossa estratégia de inovação aberta envolve a ativação de laboratórios de inovação focados na identificação e habilitação de tecnologias emergentes com potencial de gerar eficiência, novas receitas e melhores experiências aos nossos clientes.”

De acordo com o diretor de tecnologia do BB, Rodrigo Mulinari, a tecnologia blockchain é um dos destaques para criação de processos e serviços mais eficientes. Isso mostra que os funcionários de um dos maiores bancos da América Latina estão entusiasmados em trabalhar com essa inovação que acelera a estratégia digital.

“Hoje, blockchain é uma das tecnologias que permite criar processos e serviços mais eficientes, interoperáveis e seguros. Essa parceria nos permitirá aumentar o uso desta tecnologia e assim acelerar nossa estratégia digital e tecnológica.”

“Banco do Brasil mostrou que segue comprometido a ter serviços de qualidade”

Parceiro do Banco do Brasil no processo, a GoLedger tem o laboratório GoLab que permite um ciclo completo de serviços em blockchain, sendo único no país a experimentar inovações com essa tecnologia.

Para o COO da GovTech, Otávio Soares, essa nova parceria mostra que o Banco do Brasil está mostrando comprometimento em manter seus serviços com maior qualidade.

“O BB demonstra o seu compromisso com a melhoria contínua de seus serviços, bem como a visão de colocar um banco bicentenário na vanguarda da transformação digital no país. Para nós é uma honra poder fazer parte desse momento tão significativo.”

Nos últimos anos o Brasil colocou a blockchain como uma tecnologia pilar da estratégia de inovação digital, ou seja, qualquer instituição pública que queira inovar com ela as portas estão abertas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias