Banco dos EUA lança serviço de custódia de bitcoin

Embora o Bitcoin tenha sido muito criticado por bancos e gestores, a sua adoção pelo público está obrigando que estas instituições comecem a oferecer soluções voltadas a criptomoedas caso queiram um pedaço deste mercado de mais de 2 trilhões de dólares.

Siga no

O US Bank, um dos maiores bancos dos Estados Unidos, anunciou um serviço de custódia de bitcoin para os seus clientes em parceria com a NYDIG, empresa focada em serviços de criptomoedas.

O banco, que já está ligado com o Bitcoin há 6 anos, está expandindo os seus serviços conforme a demanda pelos mesmos cresce. Em um mercado de trilhões de dólares, todos querem sua parte.

Além disso, a adoção das criptomoedas por bancos também as fortalece quando o assunto é barrar a moeda, colocando mais peso sobre os ombros de legisladores que pensam em barrar as criptomoedas.

Crescente interesse em criptomoedas

Nesta terça-feira, o US Bank anunciou que seu serviço de custódia de Bitcoin, e posteriormente outras criptomoedas, já está funcionando. A nova solução do banco visa atender melhor os seus clientes que estão cada vez mais interessados em criptomoedas.

“O interesse dos investidores em criptomoedas e a demanda de nossos serviços de fundos têm crescido fortemente nos últimos anos.”

O banco já está envolvido com criptomoedas desde 2015, quando o Bitcoin estava valendo cerca de 200 dólares, através de práticas relacionadas a blockchain e criptomoedas. Em abril deste ano, o banco foi selecionado para administrar o ETF de Bitcoin da NYDIG.

Ainda segundo Gunjan Kedia, vice-presidente do setor de serviços de investimento e gestão do US Bank, a adoção das criptomoedas é uma necessidade urgente.

“Nossos clientes de fundos e custódia institucional aceleraram seus planos de oferecer criptomoedas e, em resposta, tornou-se uma prioridade acelerar nossa capacidade de oferecer serviços de custódia.”

O banco trabalhará em parceria com a NYDIG que atuará como sub-custodiante. A empresa é subsidiária da Stone Ridge, companhia que gerencia 12 bilhões de dólares em ativos, e tem foco em oferecer soluções voltadas ao Bitcoin.

Junte-se a ele

Embora o Bitcoin tenha sido muito criticado por bancos e gestores, a sua adoção pelo público está obrigando que estas instituições comecem a oferecer soluções voltadas a criptomoedas caso queiram um pedaço deste mercado de mais de 2 trilhões de dólares.

Isso pode ser visto até mesmo no nosso país, onde recentemente o Banco do Brasil introduziu questões sobre Bitcoin no seu concurso. É muito provável que seja apenas questão de tempo para que bancos nacionais também comecem a oferecer custódia de criptomoedas.

Além disso, esta adoção por bancos fortalece o Bitcoin em termos de regulamentação. Fazendo com que governos pensem duas vezes antes de proibir ou barrar a adoção da moeda de alguma forma.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Há mais de 5 anos trabalhando com criptomoedas, hoje escrevo artigos e notícias para o Livecoins.

FCA faz alerta para “jovens” que investem em criptomoedas

Segundo relatório publicado pela Autoridade de Conduta Financeira (FCA) do Reino Unido, a maior parte dos jovens faz investimentos arriscados por conta da competição...
Mulher animada com preço do Bitcoin em alta

Bitcoin volta aos 64 mil dólares e mercado espera novos recordes

O preço do Bitcoin segue rondando a alta histórica de preços em Dólar, após superar as cotações máximas em Euro. Isso aconteceu porque o...
Mãos em Cuba segurando bandeiras com fundo laranja Bitcoin

Empresas em Cuba começam aceitar Bitcoin como pagamento

Enquanto o Bitcoin continua crescendo como reserva de valor para muitas pessoas e empresas, negócios em Cuba já entendem que a tecnologia é um...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias