Banco suíço começa a oferecer custódia de criptomoedas. hein?

Siga no

Dependendo do ponto de vista, a notícia traz bastante estranheza, afinal, as criptomoedas foram criadas para servir de alternativa aos bancos, e os bancos tendem a odiar as criptomeodas. Mas parece que um banco suíço tem uma visão diferente.

De fato, o Vontobel, um dos maiores bancos de investimento da Suíça começou a oferecer um pacote de custódia de criptomoedas.

O banco que é um dos gigantes de investimento da Suíça, com uma valorização de milhões de dólares, anunciou hoje que vai oferecer uma solução de custódia aos seus clientes, visando intermediários, como bancos e gestores de ativos. Isso é muito importante para a indústria, já que o Vontobel é a terceira maior empresa de custódia financeira do país, com um valor reportado de mais de 110 bilhões de CHF (112 bilhões de dólares).

A custódia que o banco oferece consiste basicamente em garantir a segurança dos ativos digitais para empresas.

Como muitos usuários de criptomoedas descobriram ao longo dos anos, os agentes maliciosos são uma ameaça constante à segurança das criptomoedas e são necessárias soluções técnicas significativas para fornecer proteção adequada aos ativos.

O comunicado de imprensa da empresa descreve a solução como “uma simples conexão”. Criptomoedas e produtos digitais podem agora ser oferecidos aos clientes por gestores de ativos e bancos em toda a Suíça, em uma ação que o Vontobel afirma ser o primeiro de seu tipo.

No comunicado de imprensa, originalmente em alemão, o banco afirma:

“Os intermediários financeiros querem, cada vez mais, oferecer aos seus clientes produtos e serviços digitais. Até agora, nenhum custodiante tradicional do mercado teve uma solução que atenda aos padrões exigidos em termos de segurança na custódia de ativos digitais e ofertas de serviços de ponta a ponta.

A empresa afirma que isso mudou, com sua nova “Solução Digital Asset Vault”, que nasceu de uma adaptação do software que o banco já usa. Com a nova solução, o banco afirma que “os bancos e gestores de ativos, sem grandes investimentos em sua infraestrutura, podem oferecer aos seus clientes uma solução integrada para ativos digitais”.

Isso inclui a possibilidade de comprar, transferir e armazenar ativos.

Como assim banco custodiando criptomoedas?

Soluções de custodia para instituições são um dos assuntos mais importantes no ecossistema, porque é a solução do “problema da custódia” esperado por empresas para criar um espaço seguro para o investimento institucional entrar no mercado, trazendo quantidades significativas de capital .

A forma como as criptomoedas funcionam atualmente é problemática. Chaves privadas, que são usadas para manter moedas seguras, são longas, difíceis de se lembrar e podem ser facilmente perdidas ou roubadas se forem mal armazenadas. O uso de exchanges ou outras soluções on-line para armazenamento também é arriscado, pois são vulneráveis ​​a hackers. Ser responsável pelo armazenamento é, portanto, um enorme risco de ser assumido.

O Banco Vontobel afirma que está diminuindo a distância entre os ativos existentes e os digitais, colocando os ativos digitais nas mesmas estruturas de uso e de negociação que as tradicionais.

Havia rumores de que a Goldman Sachs iria começar a oferecer serviços de custódia para clientes de criptomoedas. No entanto, ainda não aconteceu.

Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org Sugestão de pauta: mateus@livecoins.com.br

Bilhões estão saindo do ouro e indo para o Bitcoin

Toneladas de ouro foram retiradas dos ETFs enquanto o preço do bitcoin estava subindo ao longo de 2020, mostrando uma correlação impressionante entre os...
UniSwap-arte

Defi chega a um milhão de usuários em todo mundo

As Finanças descentralizadas (DeFI) ultrapassaram um milhão de usuários apenas alguns meses depois de ganhar força em meados deste ano. O mercado cresceu 5...
Avelino Morgati

“Perdi amigos porque vendi Bitcoin”, diz cypherpunk brasileiro

De acordo com Avelino Morganti, um cypherpunk brasileiro, a comunidade bitcoin reagiu mal a sua saída do mercado. Ele relatou que até perdeu amigos...

Últimas notícias

Defi chega a um milhão de usuários em todo mundo

As Finanças descentralizadas (DeFI) ultrapassaram um milhão de usuários apenas alguns meses depois de ganhar força em meados deste ano. O mercado cresceu 5...

“Perdi amigos porque vendi Bitcoin”, diz cypherpunk brasileiro

De acordo com Avelino Morganti, um cypherpunk brasileiro, a comunidade bitcoin reagiu mal a sua saída do mercado. Ele relatou que até perdeu amigos...

CEO do Twitter: “Você não precisa comprar 1 bitcoin, compre uma fração, junte satoshis”

Respondendo a um seguidor que disse não poder comprar 1 bitcoin pois era muito caro, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, respondeu que ele poderia...