BC do Canadá diz que investidores de Bitcoin não sabem de finanças

Outro destaque do relatório está relacionado ao risco das criptomoedas. Segundo o estudo, 18% dos usuários já presenciaram grandes quedas de preço. Seguindo, 14% já perderam acesso as suas carteiras e, consequentemente, seus fundos.

Homem segurando moeda de Bitcoin com cara de confuso.
Homem segurando moeda de Bitcoin com cara de confuso.

Em relatório publicado na última semana, intitulado Consciência, Propriedade e Uso do Bitcoin, o Banco Central do Canadá afirmou que a maioria dos investidores de bitcoin possuem “baixa alfabetização financeira”.

O interesse do Banco pelo Bitcoin já é antigo, sua primeira publicação sobre a criptomoeda é ainda de 2016. Portanto, este último relatório consegue acompanhar as mudanças no setor.

Como destaque, o Banco cita que 90% das pessoas tem conhecimento sobre o Bitcoin e que 5% o possuem, número que não teve tanta alteração entre 2018 e 2020.

Indo além, o estudo relata que cerca de metade destes investidores já foram afetados por grandes quedas, perda de acesso aos fundos, golpes e outros eventos que os fizeram perder dinheiro.

Homens jovens, instruídos, ricos e sem educação financeira

Um dos pontos que mais chama atenção no relatório do Banco Central do Canadá é a sua visão sobre os investidores de Bitcoin. Segundo o Banco, apesar da entrada de novos perfis, o grupo ainda é dominado por homens que não possuem educação financeira, apesar de terem boa educação em termos gerais.

“Investidores de Bitcoin ainda estão concentrados em homens jovens e instruídos com alta renda familiar e baixa alfabetização financeira.”

Contudo, é notável que o Bitcoin esteja aumentando o interesse mundial sobre finanças. Afinal, agora as pessoas estão buscando realizar investimentos e, sobretudo, entender pontos básicos como a história do dinheiro.

Além disso, tal conhecimento está sendo buscado de forma independente, ou seja, não é um assunto abordado em escolas, por exemplo. Portanto, podemos afirmar que o Bitcoin está tendo grande impacto na educação financeira mundial.

Riscos das criptomoedas

Outro destaque do relatório está relacionado ao risco das criptomoedas. Segundo o estudo, 18% dos usuários já presenciaram grandes quedas de preço. Seguindo, 14% já perderam acesso as suas carteiras e, consequentemente, seus fundos.

Incidentes e riscos das criptomoedas: Fonte: Banco Central do Canadá / Tradução: Livecoins

Portanto, embora oscilações de preço sejam inevitáveis, todos os outros pontos mostrados acima podem ser mitigados com pequenas noções sobre segurança. Afinal, agora o indivíduo é quem possui controle e responsabilidade sobre seu dinheiro.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias