Como a Binance ajudou a derrubar hackers que roubaram R$ 2.7 bilhões em criptomoedas

Em seu blog oficial, a Binance detalhou o seu envolvimento na operação e a cooperação com as autoridades.

Siga no

Fancycat é um nome conhecido entre os grupos hackers e de cibersegurança, ele é responsável por diferentes ataques de ransomware que causaram prejuízo de US $ 500 milhões. Recentemente o grupo foi infiltrado por agentes da lei que estavam trabalhando junto da Binance para derrubar os hackers.

Unidades da polícia cibernética da Ucrânia, Coreia do Sul, EUA, Espanha e Suíça, trabalhando em conjunto com a Interpol, realizaram mandados de busca em 21 endereços na cidade de Kiev, capital da Ucrânia, como mostrado pelo Decrypt.

Os mandados de busca e apreensão resultaram na prisão de seis membros de uma quadrilha acusada de usar software malicioso para aplicar golpes de ransomware. De acordo com as investigações, os ataques realizados pelo grupo aconteceram entre 2019 e 2021 e ao todo extorquiram cerca de meio bilhão de dólares das vítimas, principalmente universidades dos EUA e companhias da Coreia do Sul.

Binance

Em seu blog oficial, a Binance detalhou o seu envolvimento na operação e a cooperação com as autoridades. O papel da corretora em ações como essa é ajudar a identificar transações e possivelmente até mesmo determinar os endereços das carteiras utilizadas ou a identidade das pessoas ligadas a essas carteiras.

Bitcoin e outras criptomoedas são pseudoanônimas e a análise da rede pode levar até o dono de uma carteira. Com a Binance do lado das forças polícias, descobrir esse tipo de informação não é algo tão difícil.

De acordo com a própria corretora esse tipo de cooperação será algo cada vez mais comum no futuro.

“A nossa parceria atual com agentes da lei, assim como empresas de análise e segurança na blockchain, serão uma das principais forças em melhorar as medidas de cibersegurança no criptomercado como um todo.” , afirmou a binance.

KYC

Com isso, a corretora vem aumentando as suas medidas de KYC e anti-lavagem de dinheiro nos últimos meses. Há algum tempo, a Binance era conhecida por ser uma corretora com regras mais relaxadas em relação a identificação de seus clientes e até mesmo por não relatar transações para as autoridades.

Os ataques de Ransonware são alguns dos mais comuns do criptomercado e aos poucos ficam cada vez mais sofisticados e até mesmo se especializando para atacar certos setores, como empresas de saúde. 

Os ataques hackers do tipo ransomware estão sendo levados cada vez mais a sério pelas autoridades com ações conjuntas entre autoridades e empresas para conseguir desmantelar quadrilhas associadas a esse tipo de ataque cibernético.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Líder da Gas Consultoria Bitcoin em pronunciamento

“Faraó dos Bitcoins” continua preso após audiência de habeas corpus ser adiada

Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó dos Bitcoins", continua preso e seu pedido de habeas corpus será analisado apenas na próxima semana. Os clientes mais...
TradingView

TradingView: Mercado animado após lançamento do ETF de Bitcoin

EFT de Futuros BITO animou o mercado nessa terça-feira, empurrando o bitcoin até os 65mil dólares. Quanto tempo pode durar esse otimismo? Confira os...

Facebook não pode gerenciar criptomoedas, diz Senado americano

No mesmo dia do lançamento de sua carteira da Novi, carteira digital do Facebook, cinco senadores dos EUA escreveram uma carta para Mark Zuckerberg,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias