Binance revela ter quase 100 milhões de clientes

Maior corretora do mundo revelou informação ao Livecoins.

Símbolo da Binance em aplicativo
Símbolo da Binance em aplicativo

A Binance divulgou nesta quarta-feira (15) que detém 90 milhões de clientes em sua base global, sendo parte importante dessa aqueles domiciliados no Brasil. Atualmente, pessoas de 180 países negociam criptomoedas por essa plataforma, que tem como referência a Binance Holdings Ltd.

Prestes a completar cinco anos de seu lançamento, a corretora mostra que cresceu muito desde 2017, quando apresentou pela primeira vez seu modelo de negócios.

Além dos dados de cadastros de usuários, a plataforma detém atualmente 76 milhões de dólares de volume médio diário, que na conversão daria mais de R$ 387 mi.

Isso mostra que diariamente, a corretora tem mais volume que um ano inteiro de negociações declaradas por brasileiros, que em 2021 foi de R$ 200 milhões de acordo com a Receita Federal.

Binance tem 90 milhões de usuários em sua base global

Nos 180 países em que opera, inclusive o Brasil, a Binance tem 90 milhões de usuários registrados. Essa é considerada a maior corretora de criptomoedas do mundo, seja em volume e número de usuários.

Os dados compartilhados com o Livecoins ainda mostram que, em 2021, a Binance fechou o ano com US$ 34 bilhões de volume anual.

Além das negociações do mercado a vista, a Binance tem negociações do mercado futuro, produtos diversos e fornece serviços de infraestrutura para startups do setor.

“A Binance é a maior provedora global de infraestrutura para ecossistema blockchain e criptomoedas – ou seja, possibilitamos que diversos participantes, incluindo outras corretoras, possam entrar nesse mercado por meio dos produtos e serviços oferecidos pela Binance, como a Binance Cloud (nuvem), a BNB Chain, que é o blockchain da Binance, e o BNB, criptomoeda com o terceiro maior valor de mercado do mundo, por exemplo.”

Parte importante do crescimento da empresa no mundo está no Brasil, mercado que a corretora tem se aproximado de autoridades locais. Segundo eles, o processo de aquisição da Sim;paul mostra isso, visto que a empresa é regulada pela CVM e Bacen.

Binance quer facilitar uso de criptomoedas como pagamento no Brasil

Com a presença do CEO da corretora em março de 2022 no Brasil, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, ficou claro que em breve dois escritórios serão criados nas maiores cidades do país.

Segundo a Binance, a maior operação na América Latina está no Brasil, que contará com a presença de hubs regionais também.

“Vamos investir muito tempo, energia e recursos para educação de cripto no Brasil. Também queremos trazer ao país o trabalho da Fundação Binance Charity para impacto social e questões de sustentabilidade.”

Em nota a corretora afirmou que trabalha para parcerias esportivas no Brasil, apoiando o Brasileirão, e Brasileiro Feminino A2 e A3, além do Paulistão e Santos Futebol Clube.

Sobre a expansão no Brasil, a corretora indica que quer trazer em breve a aplicação Binance Pay para facilitar meios de pagamentos com criptomoedas, inclusive para os desbancarizados.

A Binance vem criando estruturas para que cripto tenha um uso cotidiano. O Binance Pay, por exemplo, é um sistema de pagamento já usado em outros países que pretendemos trazer para o Brasil, para facilitar ainda mais a vida das pessoas. O país tem 220 milhões de habitantes e 250 milhões de celulares habilitados. A pessoa não tem conta no banco, mas tem um celular na mão, pode abrir uma conta na Binance, e usar criptoativos para fazer a feira ou comprar na mercearia da esquina. A facilidade é tremenda, só apontar a câmera para o QRCode. Com isso, há um trânsito de uma carteira de criptomoedas para outra em questão de segundos.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias