Bitcoin agora é parte do sistema financeiro, diz editor da Bloomberg

Eddie van der Walt, editor na Bloomberg, mostrou suas previsões para o setor de criptomoedas em 2022, mostrando-se muito otimista em relação ao Bitcoin após lembrar os acontecimentos que aconteceram no ano passado.

Dentre os pontos observados está o IPO da Coinbase, exchange americana, bem como a aprovação dos primeiros ETFs de Bitcoin nos EUA que, embora sejam de futuros, ajudam a introduzir as criptomoedas como ativos comuns.

Já outras criptomoedas, estas seguem na sombra do BTC. Apesar disso, é válido notar que algumas soluções estão entrando em setores que vão muito além do financeiro, como no caso dos NFTs.

Infraestrutura financeira

A visão de van der Walt mostra um futuro promissor para as criptomoedas, muito disso deve-se a infraestrutura que está sendo criada ao seu redor.

“Ano passado foi um ano selvagem, mas houve vários avanços no setor das criptomoedas. Eu acho que vimos as criptomoedas realmente tornarem-se parte do [sistema] financeiro. Há um ano ou dois, as pessoas ainda argumentavam que as criptomoedas iriam para zero e que não tinham valor, eu acho que ninguém mais fala isso, pois agora nós temos ETFs, IPOs no setor e temos contratos futuros que tem liquidez.”, afirmou Eddie van der Walt, editor na Bloomberg

Além do crescimento de empresas do próprio mercado, como exchanges, também estamos vendo players externos juntando-se ao movimento. Isso inclui empresas de pagamento como Visa e PayPal, porém vai além e também conta com o interesse de bancos tradicionais.

“Então eu acho que agora existe uma infraestrutura financeira que está aberta para investidores instituicionais e eles escolheram o Bitcoin. Eu acho que, por estas razões, o ano passado foi um avanço e criou um futuro muito interessante para as criptomoedas”

Bitcoin passou no teste do tempo

Assim como Ray Dalio, van der Walt também acredita que o Bitcoin passou no teste do tempo e que agora tanto indivíduos quanto instituições estão mais seguras para usá-los em seus portfólios.

“O Bitcoin passou por complicações em seus primeiros anos, porém agora ele está entrando na sua juventude e [agora] o setor das criptomoedas vai realmente definir o que ele é, o que ele significa e o que nós vamos fazer com ele”

Nesta segunda-feira (3), o Bitcoin completou 13 anos e além as conquistas citadas acima no ano passado, também é importante notar que ele tornou-se o ativo mais rápido a atingir uma capitalização de mercado de 1 trilhão de dólares.

Por fim, com cada vez mais conhecimento sobre o Bitcoin sendo passado entre as pessoas, só é possível imaginar um futuro para ele, uma adoção cada vez maior. Já outras criptomoedas, provavelmente continuarão aproveitando este movimento, desbravando outras áreas como arte e jogos.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias