Do zero ao trilhão: Feliz aniversário, Bitcoin!

Ainda há muito a ser alcançado.

bitcoin btc
Bitcoin

No dia 3 de janeiro de 2009 às 15:15 os primeiros 50 BTC eram gerados, marcando o início de um projeto desafiador. Hoje, 13 anos depois, o Bitcoin completa mais um aniversário sendo um dos poucos ativos que já ultrapassou a marca de 1 trilhão de dólares.

Sua grande diferença para outras criptomoedas é que o Bitcoin foi o primeiro, ou seja, não havia nenhuma estrutura externa como exchanges, mídia ou salários milionários. O Bitcoin, em 2009, era uma teoria posta à prova.

Funcionando como uma moeda e um sistema de pagamento em simultâneo, o seu limite máximo de 21 milhões de unidades e a possibilidade de ser usado sem necessitar de permissão transformaram o Bitcoin em uma necessidade para aqueles que cansaram da censura e da inflação monetária realizada por governos.

Tudo ou nada

Embora hoje o Bitcoin ainda seja considerado uma especulação, era ainda mais em seus primeiros anos. É preciso ainda ajudar as pessoas a entender que o Bitcoin é uma boa reserva de valor, uma moeda e um sistema de pagamento confiável.

Talvez Satoshi Nakamoto, criador do Bitcoin tenha sido o primeiro, seguido por Hal Finney, a primeira pessoa a receber uma transação do Bitcoin. Hoje somos muitos, incluindo o homem mais rico do mundo, Elon Musk, o CEO da empresa mais rica do mundo, Tim Cook da Apple, e o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, que foi o primeiro país a adotar o Bitcoin.

Apesar disso, ainda há muitos que precisam estudar e entender que o Bitcoin é a atual melhor forma de dinheiro para que ele chegue ao seu êxito.

Com isso, voltamos a 2010, pouco mais de um ano após a criação do Bitcoin onde Satoshi Nakamoto explicava o que aconteceria com a diminuição das recompensas, afirmando que as taxas de transação seriam o verdadeiro incentivo aos mineradores.

“Tenho certeza que em 20 anos haverá um volume de transações muito grande ou nenhum volume.”

Em outras palavras, o Bitcoin pode ser classificado como um tudo ou nada. Ou grande parte do mundo entra em consenso e admite que o Bitcoin é a melhor saída, ou você pode esquecê-lo.

Treze anos após a sua criação, parece que estamos no caminho certo. Nunca as pessoas estiveram tão interessadas por economia, principalmente vendo a inflação bater recordes. Além disso, o interesse de empresas como a Visa em trabalhar com bitcoin são outro forte indício do que o futuro nos reserva.

Bitcoin, do zero ao trilhão

Sem valor algum em seus primeiros anos, gradualmente as pessoas começaram a negociá-lo pelo seu custo de geração. Pouco tempo depois, os mais espertos notaram que um aumento na demanda faria seu preço descolar deste gasto.

Após doze anos de altas e baixas, o Bitcoin ultrapassava a marca de 1 trilhão de dólares pela primeira vez na história no dia 18 de fevereiro de 2021. Realizando este feito em 12 anos, o Bitcoin foi o ativo mais rápido a chegar a estes números, seguido pelo Google que levou 21 anos.

Embora o Bitcoin já tenha se provado em seus 13 anos de história, ainda há muito a ser alcançado. Porém, deixamos isso para amanhã, afinal hoje é o seu aniversário, então parabéns, Bitcoin! Temos certeza que sua revolução será contada nos futuros livros de história e economia.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias