Inicio Análises Bitcoin continua seguindo tendência de 2014

Bitcoin continua seguindo tendência de 2014

-

Compartilhe
Bitcoin duvidas

Apesar da monotonia do mercado e a insistente resistência da Bitcoin em ultrapassar sua tendência de queda, o mundo de criptomoedas continua cheio de novidades.

As celebridades não perdem tempo ao dividir as notícias que consideram mais quentes com seus seguidores. Recentemente, a queda da bitcoin tem sido o assunto da vez entre os especialistas em cripto moedas que apresentam diferentes visões sobre as consequências desse fenômeno.

Quer ficar por dentro das novidades a partir da perspectiva daqueles que mais entendem do assunto? Continue lendo o texto.

A queda da Bitcoin segundo Crypto Monk

Todo mundo está se perguntando se a Bitcoin atingiu o seu preço mais baixo. E também, se a tendência de reversão já está em ordem. O Crypto Monk — analista popular de bitcoin e altcoins e criador do CryptoMonsoon podcast no Youtube — afirma que boas notícias virão.

Ele acredita que o “King of Cryptocurrencies” (o rei das criptomoedas) — Bitcoin — tende a valorizar no ano de 2019. Adicionalmente, ele usa a comparação de preço do ano de 2014 à 2018 para solidificar sua afirmação.

O Crypto Monk explica que depois da queda, ou melhor, do “fundo do poço”, o mercado tende a atingir uma nova tendência de alta. No momento, a demanda por Bitcoin é grande, o que aumenta a possibilidade de reversão.

De acordo com o Crypto Monk, a queda de 2018 é quase idêntica à queda de 2014. Na época, quando houve uma “pump” produzida um pouco antes da “exchange” Mt. Cox sofrer um ataque de hackers. Agora, em 2018, a queda foi causada pelas crypto-start ups, os projetos ICOs que após a queda decidiram manter seus investimentos em dólar.

Muitos desses projetos, baseados em altcoins como o ethereum, deixaram a desejar na entrega de seus produtos ou serviços. Consequentemente, liquidaram seus ativos em criptomoedas e voltaram a segurar seus ativos em dólar e euro.

A queda do Bitcoin segundo Charlie Shrem

Charlie Shrem — empresário e um dos fundadores da Bitcoin Foundation — discorda da teoria de CryptoMosson. Ele acredita que, se o Bitcoin se comportar como no ano de 2013 e 2014, a reversão acontecerá apenas no final de 2019. Pois a tendência de queda durante o período durou quase 2 anos e estamos apenas no primeiro ano de queda.

No twitter, AngeloBTC  postou uma comparação entre a queda de 2018 e 2013: “Same story, different year” (“Mesma história, ano diferente), afirmou. A qual Charlie Shrem respondeu de maneira não muito positiva: 

“Eu espero que isso não aconteça, pois isso significaria mais uma machadada de $3000 à $5000”, consequentemente, mais 1 ano de espera.

As interpretações de Crypto Monk e Charlie Shrem se diferem muito. Ainda que a reversão acontecerá por um ou vários fatores independentemente de quando. E, quando esse momento chegar, dessa vez, a alta poderá ser mais vagarosa e estável. Graças às medidas regulatórias que estão sendo implementadas no mercado de cripto moedas.

E você, como enxerga o futuro da Bitcoin? Deixe seu comentário e contribua com a sua opinião.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitter para começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.

MAIS LIDOS

Bilionário perde R$ 512 milhões em Bitcoin após “comprar na alta e vender na baixa”

Masayoshi Son, bilionário japonês fundador do Softbank Group, perdeu mais de US $ 130 milhões (R$ 512 milhões) em investimento em Bitcoin depois de comprar...

Bitcoin já pode ser utilizado como pagamento na Amazon

O Bitcoin pode ser utilizado como forma de pagamento para compras no site da Amazon. A novidade acontece através de uma integração com um...

Especialistas: “Bitcoin atingirá US $ 1 trilhão em valor de mercado”

De acordo com Chris Burniske, um investidor, autor e sócio da Placeholder VC, o Bitcoin pode atingir um valor de mercado de US $...
 
Compartilhe
close-link
Siga o Livecoins nas redes sociais para começar e terminar o dia bem informado!