Bitcoin não tem futuro como rede de pagamentos, diz CEO da FTX

Ao fim de sua entrevista com a Financial Times, Sam Bankman-Fried tenta se redimir ao afirmar que o Bitcoin é ótimo como um ativo que serve como reserva de valor, provavelmente devido a sua oferta máxima de 21 milhões de unidades.

Sam Bankman-Fried, fundador da FTX, dormindo em pufes. Fonte: Twitter / Reprodução.
Sam Bankman-Fried, fundador da FTX, dormindo em pufes. Fonte: Twitter / Reprodução.

Para Sam Bankman-Fried, fundador da exchange FTX, o Bitcoin não é bom para realizar pagamentos. A crítica está relacionada ao modelo de mineração do Bitcoin, o Proof-of-Work (PoW), que não permite que a rede suporte mais transações por segundo.

Apesar da crítica, SBF amenizou a resposta ao afirmar que o Bitcoin tem seu espaço no setor como um ativo que pode competir com o ouro, como reserva de valor.

Entretanto, vale notar que mesmo que a camada 1 do Bitcoin seja limitada, por desenho, outras soluções permitem que o envio e recebimento de bitcoin sejam rápidos, baratos e sem depender de terceiros. Hoje a principal solução é a Lightning Network, ainda não implementada pela FTX.

Sam Bankman-Fried critica o Bitcoin

Desde a sua criação, o Bitcoin é tanto uma moeda quanto uma rede de pagamentos. Ou seja, o Bitcoin não depende de outros serviços para ser usado, sendo esta uma de suas principais inovações.

Contudo, Sam Bankman-Fried não acredita que a rede do Bitcoin esteja apta a suportar a demanda por seu uso. Apesar de tais comentários serem observados há mais de uma década, tendo inclusive resultado na criação do Bitcoin Cash, poucas mudanças foram feitas a respeito disso.

“A rede bitcoin não é uma rede de pagamentos e não é uma rede escalável.”

“As coisas com as quais você faz milhões de transações por segundo precisam ser extremamente eficientes, leves e com menor custo de energia. As redes de Proof-of-Stake são.”

Apesar da afirmação de SBF fazer sentido, já existem soluções que permitem o envio instantâneo, e quase sem taxas, de Bitcoin. Hoje a principal solução é a Lightning Network, criado em cima do próprio Bitcoin. Apesar de várias exchanges já terem integrado a LN, como a Kraken, a FTX ainda não fez isso.

Portanto, embora a escalabilidade na camada um pareça ser ótima, é notável que isso nos leva a outras perdas, como de segurança e descentralização. Sendo estes dois pilares, os mais essenciais para uma blockchain que lida com o equivalente a trilhões de reais.

Bitcoin é reserva de valor

Ao fim de sua entrevista com a Financial Times, Sam Bankman-Fried tenta se redimir ao afirmar que o Bitcoin é ótimo como um ativo que serve como reserva de valor, provavelmente devido a sua oferta máxima de 21 milhões de unidades.

Contudo, o fato da FTX não trabalhar com a lightning network, e de seu fundador não acreditar que o Bitcoin possa ser usado para pequenos pagamentos, é um sinal de fraqueza em suas críticas.

Além disso, a própria FTX é conhecida por realizar investimentos em diversas criptomoedas que usam Proof-of-Stake. Portanto, as opiniões de seu fundador parecem extremamente suspeitas, tentando elevar o uso e preço destas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias