Bitcoin sobe R$ 10 mil em 24 horas, maior alta desde 2011

Hoje é dia de se arrepender de não ter comprado a moeda digital

Siga no
Bitcoin na Lua
Bitcoin na Lua

O Bitcoin atingiu o preço de US $ 10.350 na corretora Bitstamp, enquanto em outras exchanges, como na BitMEX, a moeda digital chegou a ser negociada por US $ 10.600.

Isso representa um aumento de 42% no preço do Bitcoin. BOOM! Nem mesmo o próprio Satoshi Nakamoto conseguiria se lembrar da ultima vez que o Bitcoin subiu tanto em um curto intervalo de tempo.

A ultima vez que a moeda teve ganhos tão altos foi em 2011. A alta de hoje representa a quarta maior em toda história do Bitcoin desde 10 de maio de 2011. No momento da redação dessa matéria, o Bitcoin é negociado por US $ 9.181, no Brasil a moeda é negociada por R$ 36.831.

Semana passada o preço do Bitcoin parecia “chato”, com apenas alguns movimentos aleatórios, a moeda digital foi negociada por US $ 8.000 por quase um mês. No início dessa semana, o Bitcoin sofreu uma queda drástica de US $ 8.300 para US $ 7.300 em poucas horas, onde encontrou um suporte.

Ontem o Bitcoin teve uma forte alta, subindo US $ 1.000 em apenas uma hora. Na última hora, a moeda digital subiu ainda mais rompendo várias resistências, chegando a ultrapassar a marca de US $ 10.600, que não era vista há algum tempo.

O que motivou a alta do Bitcoin

Motivos para a alta do Bitcoin são vários, de acordo com diversos analistas. De acordo com Gabor Gurbacs, que resumiu bem as narrativas, existem três razões pelas quais o Bitcoin subiu:

1 – O último contrato futuro do Bitcoin na CME expirou, algo que tradicionalmente faz o preço do Bitcoin subir;

2 – O presidente da China, Xi Jinping, revelou que apóia o desenvolvimento e a adoção de tecnologias blockchain na China;

3 – O executivo-chefe da Crypto Capital, uma empresa que oferece serviços financeiros a empresas do setor, incluindo a Bitfinex, foi preso, o que Gurbarcs alega que permitirá que os clientes da empresa “recuperem parte do dinheiro apreendido”.

O chefe de pesquisa da Fundstrat, Tom Lee, disse que a alta do Bitcoin é resultado da recente recuperação das ações S&P 500. De acordo com ele, o preço do Bitcoin aumentou historicamente junto com as ações da S&P 500. A S&P 500 quase atingiu o nível mais alto de todos os tempos e Lee disse que os melhores anos do Bitcoin foram quando a S&P 500 subiu mais de 15%.

Para o brasileiro Rodrigo Souza, CEO da Blink Trade, investidores viram que a China poderá liderar a corrida pela criação de uma moeda global, o que, segundo ele, vai facilitar o acesso ao Bitcoin, diante disso, criou-se o FOMO, “Medo de perder oportunidade”, ou seja, todo mundo saiu comprando.

Mercado de criptomoedas ganham US $ 50 bilhões em 12 horas

A alta do Bitcoin injetou mais de US $ 50 bilhões no mercado de criptomoedas. O rally liderado pelo Bitcoin é um dos maiores da história e quase todas as altcoins (criptomoedas alternativas) estão com ganhos de dois dígitos hoje.

As principais criptomoedas do mercado estão com ganhos de até 18%. O Bitcoin Cash é a altcoin com maior alta depois do Bitcoin. Seguida pela Bitcoin SV, 14%, EOS, 13% e Litecoin 11%.

A alta das criptomoedas elevou a capitalização de mercado para US $ 260 bilhões. De acordo com o Coinmarketcap, o volume diário subiu de pouco mais de US $ 50 bilhões para US $ 135 bilhões.

Praticamente todas criptomoedas estão “no verde” como pode ser visto na imagem abaixo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org Sugestão de pauta: mateus@livecoins.com.br
Touro observando o Bitcoin bull trap

Michael Burry acredita que Bitcoin está em “bull trap”

Michael Burry voltou a falar do Bitcoin nesta quinta-feira (24), afirmando que a moeda passa por um momento de bull trap. Vale o destaque...
Mão segurando picolé laranja, cor do Bitcoin

Homem compra picolé com Bitcoin em El Salvador em menos de 15 segundos

Um homem gravou um vídeo em El Salvador comprando um simples picolé com Bitcoin, a compra não demorou 15 segundos para ser completada. A...
Roberto Campos Neto, presidente do BCB no Brasil

Presidente do Banco Central do Brasil pede cautela com Bitcoin

O presidente do Banco Central do Brasil (BCB) pediu que as pessoas tenham cautela com o Bitcoin. Reunindo especialistas do setor financeiro brasileiro para...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias