Bitcoin ultrapassa Tesla, Berkshire Hathaway e Meta em valor de mercado

Os principais fatores que impulsionaram a recente alta do Bitcoin foram os pedidos de ETF à vista nos EUA, principalmente da BlackRock, mas também a expectativa do mercado de que o Fed realize cortes nas taxas de juros. Outro motivo é a chegada do halving.

Ao ficar acima dos US$ 41.000 nesta segunda-feira (4), o Bitcoin atingiu um valor de mercado de US$ 813 bilhões, ultrapassando gigantes como a Tesla de Elon Musk, Berkshire Hathaway de Warren Buffett e também a Meta (antigo Facebook).

Em suma, essa métrica é o número total de unidades de um ativo multiplicado pelo seu preço. Portanto, ao multiplicar 19.561.025 bitcoins em circulação por seu preço, US$ 41.562, chegamos aos US$ 813 bilhões. Para chegar a US$ 1 trilhão de market cap, é necessário que o Bitcoin alcance os US$ 51.122.

Sendo assim, a próxima empresa a ser batida é a Nvidia, que subiu mais que o próprio Bitcoin em 2023 graças ao setor de inteligência artificial. Famosa também entre gamers, a Nvidia está valendo US$ 1,12 trilhão.

Bitcoin sobe 3 posições após alta de 4% nesta segunda-feira (4), ultrapassando Tesla, Berkshire Hathaway e Meta. Fonte: 8marketcap.
Bitcoin sobe 3 posições após alta de 4% nesta segunda-feira (4), ultrapassando Tesla, Berkshire Hathaway e Meta. Fonte: 8marketcap.

No topo dessa tabela está o ouro com um valor de mercado estimado em US$ 13,7 trilhões. O Bitcoin precisaria chegar aos US$ 700.000 para tomar a posição do metal. Embora distante, alguns investidores como Arthur Hayes já estão mirando neste alvo.

Bitcoin foi o ativo que mais rápido chegou a US$ 1 trilhão

Embora existam 8 ativos com um valor de mercado acima de US$ 1 trilhão, o Bitcoin foi o ativo que mais rápido chegou a esse patamar. Foram necessários apenas 12 anos para alcançar essa marca.

Conhecido por sua volatilidade, o Bitcoin saiu dessa lista de ativos trilionários por duas vezes em 2021. Em novembro de 2022, após falência da FTX, chegou a valer menos de US$ 300 bilhões, mas no momento já está mirando o US$ 1 trilhão novamente após uma alta de 174%.

Bitcoin já ultrapassou valor de mercado de US$ 1 trilhão por duas vezes e pode alcançar essa marca novamente com empolgação sobre ETFs, corte de juros nos EUA e halving.
Bitcoin já ultrapassou valor de mercado de US$ 1 trilhão por duas vezes e pode alcançar essa marca novamente com empolgação sobre ETFs, corte de juros nos EUA e halving.

Os principais fatores que impulsionaram a recente alta do Bitcoin foram os pedidos de ETF à vista nos EUA, principalmente da BlackRock, mas também a expectativa do mercado de que o Fed realize cortes nas taxas de juros. Outro motivo é a chegada do halving.

Bitcoin tem três grandes motivos para continuar subindo em 2023

O primeiro grande motivo para o Bitcoin subir são os pedidos de ETF à vista nos EUA. Segundo analistas da Bloomberg, há 90% de chances de que eles sejam aprovados pela SEC. A Comissão tem até meados de janeiro para responder às principais gestoras.

Prazos finais para SEC responder aos principais pedidos de ETF de Bitcoin à vista nos EUA. Fonte: James Seyffart/X.
Prazos finais para SEC responder aos principais pedidos de ETF de Bitcoin à vista nos EUA. Fonte: James Seyffart/X.

Outra razão é a expectativa do mercado sobre o corte na taxa de juros pelo Fed. Segundo a ferramenta FedWatch do CME, investidores acreditam que há 50% de chances do Fed baixar os juros em 0,25% já em março de 2024. Em suma, isso traria mais capital para investimentos em renda variável.

Mercado acredita que Fed iniciará cortes de juros nos próximos meses. Fonte: CME FedWatch Tool.
Mercado acredita que Fed iniciará cortes de juros nos próximos meses. Fonte: CME FedWatch Tool.

Por fim, mas não menos importante, está o halving do Bitcoin. Esperado para o fim de abril de 2024, o halving reduzirá a recompensa dos mineradores pela metade, de 6,25 para 3,125 bitcoins por bloco, diminuindo a inflação do Bitcoin.

Contagem regressiva para o 4º halving do Bitcoin. Fonte: BitcoinBlockHalf.
Contagem regressiva para o 4º halving do Bitcoin. Fonte: BitcoinBlockHalf.

Portanto, com possível alta na demanda e queda na oferta, é possível que o Bitcoin volte a ser um ativo de US$ 1 trilhão em breve. De qualquer forma, alguns alertam que esses eventos já podem estar precificados, o que poderia causar uma queda no curto prazo.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias