Bittrex anuncia remoção de criptomoedas focadas em anonimato: Monero, Zcash e Dash

Reguladores dos Estados Unidos estão criando regras e fechando o cerco contra criptomoedas e empresas do setor

Siga no
Monero
Monero

Uma das maiores corretoras de criptomoedas dos Estados Unidos, Bittrex, anunciou hoje que não negociará mais as criptomoedas Monero (XMR), ZCash (ZEC) e Dash. As três criptomoedas possuem recursos de privacidade que dificulta que transações sejam rastreadas.

A empresa disse que os usuários terão até o dia 15 de janeiro para retirarem os fundos: “Os usuários devem retirar quaisquer tokens antes do prazo de retirada publicado.”

A empresa não explicou porque está removendo os ativos, apenas mencionou uma postagem genérica com sua política de mercado e remoção de tokens.

No texto, a empresa explica vários motivos que podem levar a decisão de remover um ativo, entre eles, o primeiro citado é o de seguir “padrões regulatórios em evolução e outras questões de conformidade”.

As criptomoedas retiradas possuem uma característica muito especial, todas têm recursos fortes de privacidade, isso impede que autoridades ou qualquer outro agente consiga rastrear transações com os ativos, portanto, as moedas estão se tornando aos poucos as criptomoedas preferidas dos criminosos, e também das pessoas que não querem ser vigiadas pelo estado.

Na semana passada por exemplo, o maior mercado negro da Dark Net parou de aceitar Bitcoin e começou a aceitar apenas Monero.

A corretora, portanto, parece estar se precavendo para uma possível retaliação das autoridades dos Estados Unidos, que estão criando regras e leis para cercar cada vez mais as criptomoedas e as empresas que atuam neste mercado.

Vale lembrar que o simples fato de uma corretora listar um ativo que facilita o crime pode ser considerado um grande problema para um regulador.

Em outubro o cofundador da Bitmex foi preso por um motivo similar, ele foi acusado de “facilitar” a lavagem de dinheiro através de sua corretora.

Se todas as corretoras dos Estados Unidos e do resto do mundo seguirem por este caminho, o que parece natural, o ativo vai virar uma moeda de P2P, ou seja, será negociada apenas de pessoa para pessoa, e no longo prazo, pode valorizar, afinal, será mais difícil de comprar. Contudo, no curto prazo a tendência é que o preço chegue ao fundo do poço.

A Monero caiu mais de 15% nas últimas 24 horas apesar de a alta do mercado de criptomoedas. A Zcash também desvalorizou 9%, e a Dash caiu 11%.

Zcash cai
Zcash cai

Resta saber agora se o movimento da corretora será isolado ou se outras empresas seguirão pelo mesmo caminho. Mas conforme as autoridades dos EUA estão de olho em ativos digitais e praticamente prejudicando diversas corretoras, é possível que o movimento possa ser seguido por outras empresas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Amazon e mão segurando Bitcoin

Amazon nega rumores de que vai aceitar Bitcoin como pagamento

A Amazon, terceira maior empresa em valor de mercado do mundo, negou nesta segunda-feira (26) que irá aceitar Bitcoin como pagamento este ano. Nos...
Preço do Bitcoin acima de US$ 40 mil

Após seis dias em alta, Bitcoin supera US$ 40 mil

O preço do Bitcoin rompeu os 40 mil dólares em um movimento forte do lado comprador e após seis dias de fechamento diário em...
Hacker segurando Bitcoin

Trader de Bitcoin tem e-mail hackeado e perde R$ 350 mil

Um trader de Bitcoin alega ter sido hackeado após um vazamento de dados e como resultado perdeu tudo que tinha na corretora Binance. Seu...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias