Blockchain pode ser a força da recuperação econômica, diz Fórum Econômico Mundial

A blockchain, como camada verificadora, poderia garantir níveis de produção similares, sem deixar de lado a possibilidade de verificar a procedência e eficiência de qualquer produto ou matéria prima.

Siga no
Mercado de ações em queda, pior crise desde 2008?
Mercado de ações em queda, pior crise desde 2008?

A atual crise financeira levantou um grande desafio para as cadeias de suprimento no mundo todo. No entanto, esse é um setor crítico para a recuperação econômica e em meio a pandemia do Coronavírus, a Blockchain pode ser a resposta para esse setor.

A cadeia de suprimento engloba grande parte da entrega de materiais e de produtos em diferentes níveis da indústria. Com a necessidade de isolamento social em meio a pandemia, muitas partes dessa cadeia acabaram perdendo força de trabalho.

Todo esse desafio, no entanto, apresenta uma ótima oportunidade para novos casos de uso da Blockchain, que pode se tornar a mantenedora da confiança e integridade em meio a automação de diferentes linhas de produção.

Como foi apontado por Nadia Hewett, líder de projeto de Blockchain e Ledger Distribuído do Fórum Econômico Mundial, em um artigo da Forbes:

“Para fazer as cadeias de suprimento serem mais resilientes, é necessário ter transparência e integridade entre diferentes domínios, o que pode ser melhorado através do uso das tecnologias de blockchain.”

Nesse momento durante e no momento pós coronavírus, a blockchain pode oferecer uma automatização da confiança. Melhorando consideravelmente a transparência e integridade de produtos da origem ao destino final.

Coronavírus aumentou a demanda por transparência

A pandemia desde o seu começo exacerbou um problema com a cadeia de suprimento em diferentes setores, a falta de transparência e a possibilidade de verificar a procedência de diferentes produtos.

Durante a pandemia, vários países afetados tiveram problemas com a falta de EPI e a possibilidade de verificar a procedência e efetividade dos que estavam sendo comprados. Com boa parte da cadeia de produção parada, esse processo todo se tornou ainda mais difícil.

A blockchain, como camada verificadora, poderia garantir níveis de produção similares, sem deixar de lado a possibilidade de verificar a procedência e eficiência de qualquer produto ou matéria prima.

“Seja em produtos de proteção pessoal para hospitais ou mercados comprando carne, agora mais do que nunca, as cadeias de suprimento estão dependentes na confiança, transparência e resiliência.

Esses fatores vão determinar a velocidade da recuperação econômica.”, destaca o artigo do Fórum Econômico Mundial.

O artigo também destaque que, nesse caminho que estamos trilhando para sair da crise do coronavírus, a blockchain tem o potencial de contribuir para um sistema de comércio equitativo para consumidores e produtores.

Blockchain muito além do coronavírus

A Blockchain pode se tornar um importante ponto na logística do mundo todo.

Claro, essa crise irá acabar, no entanto, o seu impacto ainda vai ser sentido por décadas. Mas muito além disso, a necessidade de mais transparência já estava sendo fomentada muito antes do vírus.

Com o crescimento da consciência social de diversos consumidores, as marcas agora precisam oferecer para eles a certeza da procedência de um produto adequado.

Como saber que o cacau de uma empresa não é feita em plantações com trabalho escravo? Ou como saber que a carne que você compra foi produzida em fazendas com animais vacinados e saudáveis?

A tecnologia de blockchain e a sua descentralização oferece justamente a possibilidade de ter essas informações diretamente na embalagem de um produto, com um simples uso do QR Code.

Até mesmo as temperaturas pela qual o produto foi submetido durante o armazenamento podem ser registradas. Tudo isso, sem a possibilidade de adulteração.

Com essa nova realidade, movida tanto pelo maior interesse social e com o gatilho no coronavírus, a blockchain tem força para se tornar um dos motores da recuperação econômica.

Enquanto isso, no setor financeiro, as criptomoedas são destaque para o futuro, lembrando que esses ativos digitais possuem a base na blockchain.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...
Dedo encostando em aplicativo da Binance

Binance está sendo investigada por manipulação de mercado, diz Bloomberg

A maior corretora de criptomoedas do mundo, Binance, está sendo investigada nos Estados Unidos por suposta manipulação de mercado e inside trading, de acordo...
Rússia-ban-Bitcoin Imagem: Shutterstock

Rússia diz que vai “salvar” população de investir em criptomoedas

O Banco Central da Rússia começou a trabalhar com os bancos locais para desacelerar os investimentos em criptomoedas, a fim de reduzir os riscos...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias