CEO da Binance e da FTX falam sobre o futuro do mercado de criptomoedas

Os maiores nomes das indústrias privada e pública parecem concordar na maioria dos pontos. Sendo assim, podemos esperar que tais leis avancem em passo acelerado, sem maiores reclamações, o que pode ser considerado ruim por investidores de criptomoedas que são contra o controle estatal.

Enquanto Jerome Powell e Christine Lagarde prometiam uma estrutura regulatória sólida para as criptomoedas durante conferência em Paris, dois dos mais respeitados executivos do setor privado mostraram seus pontos de vista sobre o tema.

Em conversa com o Yahoo Finance, Changpeng Zhao da Binance comentou que a regulamentação das criptomoedas pode facilitar a adoção das mesmas caso seja bem escrita. Como destaque, afirmou que os reguladores americanos são maduros, ou seja, seria difícil acreditar em leis que fossem ferissem a indústria.

Também nesta terça-feira (27), Sam Bankman-Fried da FTX conversou com a Bloomberg, elogiando os avanços regulatórios no último ano. Entretanto, SBF destaca que o maior desafio para sua corretora é adequar-se a leis de diversos países. Sendo assim, pensa que uma “regulação global” seria ótima para o mercado.

Regulamentação pode impulsionar as criptomoedas, aponta CEO da Binance

Para Changpeng Zhao, a regulamentação das criptomoedas pode atrair uma nova gama de investidores. Afinal, tais leis podem oferecer segurança aos investidores enquanto permite que a indústria se expanda.

“Penso que, dado o nível de sofisticação e maturidade dos reguladores americanos, posso acreditar que ter uma clareza regulatória poderia, na verdade, facilitar a adoção [das criptomoedas]”, comentou Changpeng Zhao da Binance.

Embora isso vá contra os ideais dos usuários mais fanáticos por um sistema monetário sem a intromissão de governos, o fundador da Binance destaca que a maioria das pessoas não está interessada nisso. Ou seja, estas apenas querem investir seu dinheiro com segurança.

“Há um grupo de pessoas, muitos libertários e anarquistas, que odeiam qualquer tipo de regulamentação. Mas acredito que para os usuários comuns, os 90 a 95% restantes que ainda não estão no [mercado de] criptomoedas, ter uma regulação pode facilitar sua entrada nas criptos.”

Citando “muito trabalho”, fundador da FTX pede regulação global

Enquanto isso, Sam Bankman-Fried assistiu a um pequeno trecho da fala de Jerome Powell, também desta terça-feira (27), antes de pronunciar-se sobre o tema. No vídeo em questão, o presidente do Fed notava a necessidade de uma regulamentação adequada sobre as criptomoedas, em especial sobre o setor de DeFi.

Além de concordar com a fala de Powell, o CEO da FTX também elogiou os progressos feitos no último ano. Como destaque, apontou a existência de diversas propostas no congresso americano e os trabalhos do CFTC e da SEC.

Sobre a questão da FTX ser uma corretora que funciona no mundo todo, SBF notou que isso exige muito de sua equipe, já que as leis variam de país para país.

“É uma grande trabalho estar neste número de jurisdições. Gostaríamos de ver um mundo onde exista mais cooperação entre jurisdições, algo que se pareça mais com um regime regulatório conjunto global do que dividido país por país”, comentou Sam Bankman-Fried da FTX.

“Penso que vai levar um tempo até chegarmos lá e nesse meio tempo nós continuaremos trabalhando em todas as frentes.”

Por fim, os maiores nomes das indústrias privada e pública parecem concordar na maioria dos pontos. Sendo assim, podemos esperar que tais leis avancem em passo acelerado, sem maiores reclamações, o que pode ser considerado ruim por investidores de criptomoedas que são contra o controle estatal.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias