China pode ser a segunda maior baleia de Bitcoin, com equivalente a R$ 20 bilhões

Em 2020, a China derrubava um dos maiores golpes envolvendo criptomoedas, o PlusToken. Estima-se que o governo chinês tenha aprendido 194.775 bitcoins (R$ 20 bi), 833.000 ETH (R$ 6,6 bi) e diversas outras criptomoedas como LTC, EOS, DASH, XRP, DOGE, BCH e USDT.

Algumas pessoas apontam que o governo chinês despejou tais moedas logo após elas serem apreendidas. Entretanto, Ki Young Ju, co-fundador da Crypto Quant, acredita que tais criptomoedas não foram vendidas, tornando a China a segunda maior baleia de Bitcoin.

Já a carteira com o maior número de bitcoins, com 252.597 BTC (R$ 26,5 bi), pertence a Binance. Contudo, vale notar que este saldo pertence a seus clientes, ou seja, a corretora está apenas fazendo a custódia de tais ativos.

China pode ser uma grande baleia de Bitcoin e Ethereum

Como comparação, o CEO da Crypto Quant aponta que a MicroStrategy, empresa pública como o maior número de bitcoins em caixa, possui 130.000. Já a China, possui 194.000 BTC, sendo uma das maiores baleias do mercado.

“Curiosidade: O governo da China é uma baleia de criptomoedas.”

“As autoridades chinesas apreenderam 194 mil BTC, 833 mil ETH e outras [criptomoedas] do golpe PlusToken em 2019. Eles confiscaram esses ativos, no valor de US$ 6 bilhões, para o tesouro nacional.”

Além disso, vale lembrar que o Bitcoin perdeu 70% de seu valor no último ano. Portanto, tal montante era ainda mais chamativo em 2021.

Indo além, Ki Young Ju também aponta que a Bulgária pode ser outra baleia, ainda maior, com mais de 200.000 bitcoins em seu caixa. Tal montante é equivalente a R$ 21 bilhões e também encontrados com criminosos, mas não há informações sobre a venda, nem mesmo o confisco dos mesmos.

Golpistas do PlusToken ainda estão movendo bitcoins

Apesar da queda do PlusToken, o CEO da Crypto Quant aponta que os golpistas ainda estão movendo parte das moedas. Como exemplo, nota a movimentação de 50 bitcoins na semana passada.

Tal golpe foi tão grande que muitos acreditam que ele tenha sido o responsável pelo bear market de 2018 e 2019.

“Estamos rastreando suas carteiras desde 2019. É uma pena ver o mercado cair devido a esses vilões. Odeio tanto esses golpistas…”

No gráfico, Ju aponta o emaranhado de transações criado pelos golpistas que tentavam ocultar o rastro on-chain para que pudessem usar as criptomoedas do esquema sem levantar suspeitas.

Por fim, voltando aos bitcoins da China, jornalistas apontaram que tais criptomoedas foram vendidas ainda naquela época. Entretanto, mais difícil que obter informações das ações do governo chines é verificá-las.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias