Clientes do Banco do Brasil poderão investir em criptomoedas

O lançamento do fundo da Hashdex é um avanço na adoção de criptomoedas no Brasil.

Siga no

De acordo com uma carta enviada para clientes da Hashdex, o primeiro ETF de criptomoedas do Brasil teve sua estreia adiada para 26 de abril porque o Banco do Brasil aderiu à emissão do ETF na condição de participante especial e distribuidor.

Isso significa que os clientes do Banco do Brasil, assim como dos bancos Genial, BTG Pactual e Itaú, poderão ter exposição a criptomoedas investindo no fundo criado pela Hashdex.

De acordo com a empresa, o ETF vai replicar o Nasdaq Crypto Index (NCI), índice desenvolvido em parceria entre a bolsa americana e a Hashdex, ele é composto por Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Chainlink, Bitcoin Cash e Stellar.

De acordo com a carta aos clientes, os pedidos de subscrição de cotas podem ser feitos a partir de hoje e vão até a próxima terça-feira (20). “Quem faz o pedido são os agentes autorizados, que podem fazer isso em nome próprio ou por conta e ordem de clientes. A operação será liquidada em 22 de abril.”

O lançamento do fundo é um avanço na adoção de criptomoedas no Brasil, principalmente para o investidor institucional que, por motivos regulatórios, não conseguem comprar bitcoins e outras criptomoedas diretamente.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) restringe o acesso do pequeno investidor à produtos com risco e retorno muito altos, a fim de protege-lo de si mesmo. O fundo HashDex 100, por exemplo, é restrito para investidor profissionais (investidores que possuam mais de R$ 10 milhões investidos no mercado financeiro).

Existem também fundos que são restritos para investidores qualificados, que possuam mais de R$ 1 milhão investido no mercado financeiro. Isso é para sua proteção, pequeno investidor.

Agora, através do Banco do Brasil, os correntistas terão acesso ao fundo criado pela HashDex, um grande marco na indústria brasileira de criptomoedas.

“O Fundo é constituído sob a forma de condomínio aberto e, portanto, as cotas do Fundo serão objeto de distribuição pública (a “Oferta”), nos termos da Lei nº 6.385, de 7 de dezembro de 1976, conforme alterada, e da Instrução CVM 359, sob regime de melhores esforços de colocação.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Primeiro ETF de Bitcoin na NYSE

Primeiro ETF de Bitcoin na NYSE inaugura com grande volume

O primeiro ETF de Bitcoin foi listado na NYSE nesta terça-feira (19), fazendo história como um dos 15 maiores já listados na bolsa norte-americana...
Símbolo da Binance em caldeirão pressão autoridades policias

Binance bloqueia conta de 20 clientes a pedido da polícia

A corretora Binance bloqueou pelo menos 20 clientes de acessar suas contas, a pedido da polícia para uma investigação internacional. O caso aconteceu na Colômbia...
Monte de Bitcoin observado por um touro ao fundo alta do preço cotação

Bitcoin dobrou de valor desde banimento na China

As preocupações econômicas do Bitcoin devido aos banimentos do Bitcoin na China, bem como a sua crise imobiliária, acabaram ficando para trás conforme o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias