Coinbase cita Satoshi Nakamoto em documento enviado à SEC

A listagem da Coinbase na bolsa aumenta as possibilidades de grandes players investirem no criptomercado de forma indireta através de suas ações.

Siga no

A Coinbase, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo e a maior dos EUA, está pronta para ser listada na bolsa de valores através de uma listagem direta. Isso torna a companhia a primeira corretora de ativos digitais a ganhar esse status, representando um momento importante para o criptomercado. Sabendo da importância deste momento, a empresa colocou Satoshi Nakamoto entre os rementes do documento de listagem, um ato simbólico para toda a indústria.

A listagem da Coinbase já vem correndo um caminho longo, que começou com a possibilidade de uma Oferta Pública Inicial (IPO) ainda em 2020, mas os planos mudaram recentemente para uma listagem direta. Com essas mudanças a Coinbase garante a listagem na bolsa de valores, aumentando consideravelmente as possibilidades de investimento em Bitcoin, mesmo que de forma indireta.

Claro, um momento tão importante não poderia passar sem uma ação simbólica para homenagear quem colocou toda essa revolução em movimento: O criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto.

Sendo assim, a Coinbase colocou no documento público uma série de rementes que receberiam uma cópia. Entre eles estão a equipe de advogados e outros nomes que fazem parte normal do processo. Mas um nome que se destaca é o de Nakamoto, com um endereço na blockchain.

Documento Público de listagem da Coinbase enviado para diferentes entidades, incluindo Satoshi Nakamoto.
Documento Público de listagem da Coinbase enviado para diferentes entidades, incluindo Satoshi Nakamoto.

Listagem da Coinbase na bolsa de valores é importante para o mercado de criptomoedas

A listagem da Coinbase na bolsa aumenta as possibilidades de grandes players investirem no criptomercado de forma indireta através de suas ações.

Muitos investidores grandes não apostam diretamente nas criptomoedas por causa da volatilidade e outros fatores inerentes ao criptomercado. Com isso, eles podem preferir apostar nas ações de uma entidade que lucre com as criptomoedas de forma direta. Essa nova gama de possibilidade de investimentos pode ter um impacto positivo no futuro.

Por questão de contextualização, basta lembrar que o Banco Central da Suíça possui cerca de US$ 5 milhões em Bitcoin, mesmo sem nunca ter comprado Bitcoin diretamente. Essa participação no criptomercado vem do fato de que o Banco Central possui ações da Tesla, Square e Microstrategy, companhias que compraram Bitcoin diretamente.

E como parte do fundo de pensão da Suíça tem ligação com as ações da Microstrategy, de forma indireta, todos os cidadãos da Suíça possuem Bitcoin. Com isso, dá para entender o impacto da listagem pública de uma companhia tão próxima do Bitcoin como a Coinbase.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Mapa da Venezuela - Livecoins

Vídeo: Supermercado na Venezuela aceita apenas ouro como pagamento

Um mercado na Venezuela chamou a atenção ao aceitar apenas ouro como meio de pagamento. A modalidade nada convencional de pagamento, atualmente é claro,...

Senado dos EUA quer arrecadar US$ 28 bilhões em impostos de criptomoedas

Com o crescimento constante do mercado de criptomoedas, há também o aumento do interesse do governo em conseguir taxar o setor e ter uma...
Bitcoin em alta. Imagem: ShutterStock

Bitcoin acima de US $ 41 mil é inevitável? Sinais mostram que sim!

Após Bitcoin executar com sucesso uma segunda armadilha na faixa de $30,000, os preços começaram a se recuperar sentido topo da acumulação. No meio...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias