Comprou bitcoin na Alta? Saiba quanto você já perdeu

To the hell

-

Siga no
Anúncio

Muitas pessoas, novas e inexperientes no mercado de criptomoedas compraram Bitcoin quando cada unidade era negociada no Brasil por cerca de R$70.000.

O mercado em baixa de 2018 tem sido uma lição para aqueles que compraram no topo. Foi a melhor época, foi a pior época, era o momento dos lucros tão esperados para quem comprou nos primeiros anos, a era dos golpes.

A Maior alta do Bitcoin

É novembro de 2017, os principais sites de notícias – incluindo Jornal Nacional e Fantástico – estão falando sobre um tal dinheiro virtual chamado Bitcoin, seus amigos estão postando coisas no facebook sobre “Lambo” e “To the moon” pedindo para você comprar Bitcoin antes que o preço dispare para milhares de dólares.

Anúncio

Você olha e os gráficos são semelhantes ao mercado de ações, mas com diferentes tipos de dinheiro online. “De onde vem o valor?”, Você pergunta a seus amigos, apenas para ouvir uma resposta levemente condescendente, que soa como: “As pessoas decidem o valor”.

O medo de perder a oportunidade finalmente consumiu seu centro de controle emocional e você decide que fará toda a pesquisa sobre o assunto mais tarde – mas, neste momento você precisa entrar rapidamente ou correr o risco de perder o foguete que todo mundo está dizendo que chegará em US $ 50.000 (R$180.000) no ano novo.

Isso é um cartão de crédito que você tem em sua mão? Escolha ousada, mas existe uma motivação simples, “será fácil de pagar quando o Bitcoin atingir US $ 50.000,00 ou mais”. Além disso, é final de ano, 13º salário faz você querer obter o máximo de lucro possível.

É melhor puxar o gatilho rápido! O Bitcoin acaba de chegar a US $ 20.000 no mundo todo e está sendo negociado no Brasil por até R$75.000. Existe oportunidade de ganhar dinheiro até fazendo arbitragem e as corretoras estão com cadastros bloqueados para novos usuários. Seus amigos estão bebendo champanhe sem você!

Parabéns! É 17 de dezembro de 2017, e você acabou de comprar seu primeiro Bitcoin a um preço abaixo de R$70 mil, uma merreca em comparação com o que ele vai valer em 2018 – é melhor apertar o cinto para o passeio para a lua!

Bitcoin em uma estrada para o inferno em 2018

As velas vermelhas do gráfico acima são ruins, certo?

É véspera de Ano Novo, duas semanas depois que você fez sua primeira compra, e o Bitcoin (BTC) caiu para R$ 45.800. Você vê seu portfólio cair em média R$ 1.500 por dia até que mais de um terço do seu investimento inicial foi dissolvido.

Você pensa em vender, mas tem que confiar que o preço está apenas descansando antes subir acima de R$70.000.

Fevereiro de 2018 chega e você olha frustrado para o preço do Bitcoin lutando para voltar à marca dos $ R$40.000. Você está disposto a esperar mais – mas ele cai de novo e desta vez para menos de R$ 30.000.

Seu portifólio agora desvalorizou em dois terços, perdendo uma média de R$ 1.000 por dia desde a compra do Bitcoin há 50 dias.

O final de fevereiro dá uma esperança de que o Bitcoin está finalmente de volta à ação. Em março, você vê o Bitcoin voltando a valer R$40 mil. Este é o salto que você estava esperando, agora o Bitcoin vai pra lua!

Errado! Seus sonhos mais uma vez são frustrados com o Bitcoin voltando a R$ 25.000 ainda março. Este padrão ‘mês vermelho, mês verde’ está realmente começando a desgastar seus nervos, mas todo mundo parece confiante de que o Bitcoin ‘nunca vai cair pra menos de R$22.000’ ou (US $ 6.000).

Maio e junho mostrou que você vive um pesadelo e que voltar aos R$ 70.000 é uma expectativa para 2020. Como explicar pra esposa as perdas?

28 de junho, e o rei das criptomoedas chegou em seu menor valor do ano sendo negociado por R$22.000. Agora você perdeu coragem de olhar para o seu portfólio. Isso não muda o fato, no entanto, de que você perdeu oficialmente R$ 280 por dia desde a compra, mais de 70% do seu investimento.

No último trimestre do ano, o Bitcoin se manteve acima de R$22.000.

Hoje é 14 de novembro, fazem 332 dias que você comprou seu primeiro Bitcoin, e a criptomoeda bateu mais um recorde de desvalorização, está sendo negociada por ~R$21.500 nas corretoras brasileiras, US $ 5.700 nas internacionais e amarga perdas de até 10% nas últimas 24 horas.

Se você comprou o Bitcoin na maior alta em dezembro de 2017, fique sabendo: Você perdeu uma média de R$ 142 por dia e está mais perto do inferno do que da lua.

Mas fique tranquilo, existe previsão de alta. Algumas pessoas estão aproveitando o momento para comprar mais.


Com informações do Beincrypto

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]

Leia mais

Venezuela e Bitcoin

Quais os riscos da Venezuela minerar Bitcoin?

A Venezuela publicou um novo decreto mostrando que deve começar a minerar Bitcoin, mas alguns riscos podem envolver a prática. No país, há uma...
Nouriel Roubini

Nouriel Roubini ataca DeFi: “é um vaporware”

O termo DeFi toma as manchetes do mercado de criptomoedas e de economistas renomados em 2020. De acordo com o analista financeiro Nouriel Roubini,...

Empresa vai dar criptomoedas para quem plantar árvores

Um dos problemas que preocupam a sociedade atualmente é a emissão de carbono e as mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global. Para tentar achar...

Últimas notícias

Nouriel Roubini ataca DeFi: “é um vaporware”

O termo DeFi toma as manchetes do mercado de criptomoedas e de economistas renomados em 2020. De acordo com o analista financeiro Nouriel Roubini,...

Justiça vai atrás de exchanges internacionais em ação de R$ 65 milhões contra a Atlas Quantum

A Justiça de São Paulo determinou que oito exchanges internacionais promovam o bloqueio de qualquer ativo digital depositado pela Atlas Quantum. A decisão foi proferida...

Empresa vai dar criptomoedas para quem plantar árvores

Um dos problemas que preocupam a sociedade atualmente é a emissão de carbono e as mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global. Para tentar achar...