Criador do Ethereum diz que não é mais bilionário

Vitalik é apenas mais uma das várias vítimas de alto perfil do colapso das criptomoedas que afetou investidores em geral.

Cofundador do Ethereum Vitalik Buterin
Cofundador do Ethereum Vitalik Buterin

A mais recente queda das criptomoedas não causou prejuízo apenas aos investidores, mas também causou dor para os grandes nomes do setor, com bilhões em prejuízo para alguns, como Vitalik Buterin, o criador do Ethereum.

Em 2021, Vitalik, de 28 anos, tornou-se o bilionário das criptomoedas mais jovem do mundo, já que a segunda maior criptomoeda mundo atingiu capitalização de mercado de US$ 376 bilhões.

Ele criou o Ethereum em 2014 e possui uma carteira que continha cerca de US$ 1,5 bilhão em novembro de 2021.

Na sexta-feira, no entanto, Vitalik revelou no twitter que não é mais um bilionário. O Ethereum caiu quase 60% desde que atingiu seu topo histórico de US$ 4.800 em novembro de 2021.

Não sou mais um bilionário

O anúncio veio em resposta a um tweet que dizia que as pessoas estavam tentando psicanalisar atividades de Elon Musk e Jeff Bezos, os dois homens mais ricos do mundo

Buterin respondeu dizendo: “O que aconteceu com falar diretamente com as pessoas, ser uma virtude? (aliás, eu particularmente aprecio que Elon e Jeff realmente respondam às pessoas, e não apenas gritem suas próprias coisas).”

Em seguida ele acrescentou que não é mais bilionário.

O Ethereum é a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado depois do Bitcoin, que perdeu cerca de metade de seu valor nos últimos seis meses e está cerca de 60% abaixo de seu recorde de US$ 69.000.

Apesar de Vitalik não ter falado mais nada a respeito, é evidente que o desenvolvedor e cofundador do Ethereum foi afetado pela queda das criptomoedas que derrubou os preços de todos os ativos digitais, incluindo o Ethereum.

Ethereum caiu mais de 50% desde preço mais alto

De acordo com dados do Coingecko, o Ethereum, que estava sendo negociado a cerca de US$ 2.700 em 7 de maio, caiu para US$ 1.800 alguns dias depois, após o colapso dos tokens LUNA e UST.

Vitalik se tornou o bilionário de criptomoedas mais jovem do mundo no ano passado, quando tinha um portfólio de criptomoedas avaliado em US$ 1,5 bilhão, com um patrimônio líquido estimado em 355.000 ETH.

Embora as coisas pareçam ter se estabilizado esta semana, o mercado de criptomoedas ainda não se recuperou totalmente da queda.

Apesar da grande queda de preço este ano, o Ethereum ainda é a segunda maior criptomoeda do mundo, com um valor de mercado de quase US$ 300 bilhões.

Atualmente o Ethereum está sendo negociado por US$ 1.973, uma queda de 59,5% em relação à alta histórica de US$ 4.878 registrada em novembro de 2021.

Talvez tempos melhores estejam chegando para o Ethereum, já que a rede finalmente mudará para o Ethereum 2.0, que é uma atualização muito grande e importante para o projeto.

Vitalik é apenas mais uma das várias vítimas de alto perfil do colapso das criptomoedas que afetou investidores em geral.

De acordo com o Bloomberg Billionaires Index, Changpeng Zhao, fundador da maior corretora de criptomoedas do mundo, a Binance, viu mais de US$ 80 bilhões, ou 84% de sua riqueza, evaporar este ano, o que o torna o maior perdedor da história.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias