Criptomoeda do Facebook, Libra fracassou em modelo atual

Siga no

Para um ministro suíço a criptomoeda do Facebook, chamada de Libra, fracassou em seu modelo de negócios atual. Isso porque, dificilmente a moeda digital sendo promovida por Mark Zuckerberg será lançada em 2020.

Cabe o destaque que a Libra é uma moeda que teria o seu preço mais estável que outras criptomoedas. O Bitcoin, por exemplo, é conhecido por ter uma grande volatilidade de preços.

Contudo, o projeto da empresa ligada às famosas redes sociais WhatsApp, Instagram e Facebook pretendia criar uma moeda atrelada a moedas fiat. Dólar, Euro, Yen Japonês, seriam algumas moedas que seriam utilizadas na Libra.

Libra fracassou em modelo atual

De acordo com a Reuters, o ministro suíço Ueli Maurer informou que a Libra possui sérias dificuldades. Isso porque, ao imaginar a criação de uma moeda atrelada a moedas estatais, os bancos centrais ficaram preocupados com essa moeda.

Para Ueli, os “bancos centrais não aceitarão a criação dessa moeda facilmente“. Há uma hipótese do projeto ser pivotado, ou seja, haver uma remodelação para adequar as demandas de governantes.

Certamente, o lançamento de uma nova e promissora criptomoeda organizacional tem ficado cada vez mais complicado para o Facebook. Um dos pontos fulminantes é a falta de credibilidade da empresa em manter os dados seguros, logo, confiar as finanças nessa empresa é algo sério.

Neste ponto, em dezembro de 2019, foi descoberto mais um vazamento de dados gigantesco da plataforma. Ou seja, os governantes poderão novamente usar isso para barrar os avanços da Libra em 2020.

CEO do Facebook é eleito um dos sete polêmicos de 2019 com Libra

Se a Libra fracassou em ser um projeto esperado, o CEO do Facebook conseguiu uma fama a mais. A fama extra, contudo, foi em um sentido ruim, visto que o CEO foi apontado como um dos sete líderes que passaram por maus bocados.

De acordo com a revista Época Negócios, Mark Zuckberg teve um ano em 2019 para ser esquecido. A empresa de Mark teria sido multada pela CFTC em U$ 5 bilhões (mais que R$ 20 bi) por problemas com a privacidade dos usuários.

Além disso, o projeto Libra teria sido um dos destaques negativos do ano para Mark. A revista destacou que, após ter um começo promissor, viu grandes parceiros comerciais desistir da criptomoeda. Dentre eles, PayPal e Mastercard abandonaram o projeto, mostrando que há receio de uma forte pressão regulamentatória sobre a Libra.

Por fim, a Época destacou que o Facebook recentemente alterou suas políticas de Fake News. Com a novidade, os políticos que disseminarem Fake News na rede social poderão realizar até postagens patrocinadas. Dessa forma, a plataforma foi acusada de permitir o compartilhamento de mentiras, algo preocupante com as eleições de 2020.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Amazon e mão segurando Bitcoin

Amazon nega rumores de que vai aceitar Bitcoin como pagamento

A Amazon, terceira maior empresa em valor de mercado do mundo, negou nesta segunda-feira (26) que irá aceitar Bitcoin como pagamento este ano. Nos...
Preço do Bitcoin acima de US$ 40 mil

Após seis dias em alta, Bitcoin supera US$ 40 mil

O preço do Bitcoin rompeu os 40 mil dólares em um movimento forte do lado comprador e após seis dias de fechamento diário em...
Hacker segurando Bitcoin

Trader de Bitcoin tem e-mail hackeado e perde R$ 350 mil

Um trader de Bitcoin alega ter sido hackeado após um vazamento de dados e como resultado perdeu tudo que tinha na corretora Binance. Seu...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias