Criptomoedas vão ter impacto maior do que a internet, diz CEO da Circle

Uma fala audaciosa!

Siga no

A internet é uma das maiores invenções de comunicação, senão a maior, que trouxe muitos avanços para o mundo em pouco tempo desde sua crescente popularização.

Dentre as 10 marcas mais valiosas existentes no mundo todo em 2018, várias são empresas ligadas a internet e tecnologia, de forma direta ou indireta, em um cenário em que era totalmente diferente em 2008, onde até a Malboro e Coca-Cola figuram no topo.

Comparar então o valor que a internet já trouxe para o homem moderno até os dias recentes com qualquer outra tecnologia é algo surreal para muitos, mas não para o CEO e fundador da Circle, Jeremy Allaire.

Em uma AMA com a comunidade no Reddit no último dia 10 de janeiro, Allaire disse que “Meu interesse de origem na internet foi por volta de 1990, quando fiquei empolgado em saber como uma rede descentralizada poderia desintermediar governos e empresas de mídia e criar uma sociedade global radicalmente mais aberta e conectada“. Ao que complementou dizendo “Na minha opinião, as criptos são uma inovação muito mais significativa e disruptiva do que a Web, e seu impacto na sociedade, política, economia, governança serão muito maiores para a humanidade com o tempo“.

Com relação ao comprometimento da empresa com a esfera das criptomoedas Allaire afirma que “Estamos mais comprometidos do que nunca com isso”, escreveu. “Reconstruímos nossa infraestrutura de pagamentos com base na criptografia (USDC) e fizemos grandes investimentos e melhorias em nossa infra-estrutura de carteiras principais (no Poloniex), e você pode esperar um foco contínuo e significativo em ofertas de varejo e consumidor em 2019”.

A Circle havia retirado o Bitcoin como opção de pagamento em seu app em 2016, mas voltou atrás com o tempo e entrou de cabeça neste mercado. A empresa ainda se posicionou em relação à SEC em outra resposta, dizendo que a Circle está trabalhando próxima da instituição de regulamentação para entender melhor os próximos passos que serão levados adiante no setor, para tentar ajudar a inovação sem a criação de leis rígidas.

Em 2018 a Circle comprou a exchange Poloniex, e desde então vem lutando para fazer uma plataforma mais robusta e transparente no mercado, e criou a stablecoin USDC lastreada em dólar que tem se mostrado de confiança até aqui.

O CEO mostrou que acredita no futuro de forma eloquente, será que melhoras vem aí para a empresa? A lembrar que a mesma está com ninguém menos do que o Banco Goldman Sachs em suas costas, portanto, cabe ficar de olho nos movimentos desta.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bitcoin Brasil

Criptomercado está crescendo no Brasil, mas falta regulação

O mercado de criptomoedas está crescendo no Brasil e, em sua grande parte, impulsionado por traders que veem novas oportunidades de surfar nas ondas...
Conheça MAx e Bitcoin, os dois bodes de Mark Zuckeberg

Mark Zuckerberg diz que tem um bode chamado Bitcoin e posta foto no Facebook

Mark Zuckerberg é um nome muito importante no setor de tecnologia, sendo o fundador e atual CEO do Facebook, a maior rede social do...

Dominância do Bitcoin cai para 43% e acende alerta no mercado

Uma série de criptomoedas alternativas (altcoins) estão chamando atenção de investidores devido a seus ganhos expressivos ao longo dos últimos meses, podemos destacar aqui...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias