Crise na Venezuela afetou preços do Bitcoin

Preço subiu bastante!

Siga no

A crise na Venezuela é um assunto delicado e uma tecla que a mídia não cansa de falar sobre e com razão afinal pessoas estão sofrendo por lá, mas essa situação tem afetado os preços de Bitcoin no país.

Por lá a movimentação já fez com que a procura pelo Bitcoin aumentasse de volume nas operações, já há um tempo inclusive, e não é para menos que a população esteja correndo para a moeda.

O chefe da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se autoproclamou presidente interino do país no último dia 23 de janeiro, com apoio imediato dos EUA e também do Brasil. Bolsonaro discursou seu apoio direto de Davos.

O presidente Maduro disse que não aceita o caso, e decidiu romper até as relações com os EUA. O atual mandatário disse “Aqui não se rende ninguém, aqui não foge ninguém. Aqui vamos à carga. Aqui vamos ao combate. E aqui vamos à vitória da paz, da vida, da democracia“.

Com uma possibilidade até de combates armados entre as forças de oposição do país, que cresce o aumento da instabilidade política e econômica no território, a população já correu as compras de Bitcoin para se proteger da calamidade financeira e talvez até manter seu poder de compra.

Cabe lembrar que a moeda nacional quase não tem valor mais de compra, sendo necessários milhares de bolívares para uma transação simples, e que em uma eventual disputa bélica poderia perder ainda mais o sentido em ser utilizada como dinheiro.

De acordo informações do LocalBitcoins Venezuela, desde o último dia 22 até o dia 24, o preço já subiu cerca de 16% o seu valor. Os dados podem ser vistos pelo website Coin Dance.

A Venezuela sob o comando de Nicolás Maduro já havia anunciado recentemente aceitar o pagamento de impostos com quaisquer criptomoedas, e, além disso, vem sendo incentivado para que a população compre imóveis com criptomoedas.

Em contrapartida, tem circulado nas redes um Twitter de Guaiadó comemorando a primeira instalação de exchange de Bitcoin da Venezuela. O postulante a presidente é contra a Petro no que lhe concerne em outro post em sua rede social.

Logo fica a dúvida, quem é o melhor presidente venezuelano para o Bitcoin? A resposta mais certa seria nenhum dos dois, a criptomoeda é independente de governo e empresas, mostrando que quem a quer é a própria população do país.

O Bitcoin novamente está se posicionando em uma região tensa como uma solução ótima, sendo apresentado em tempos de tenebrosas crises humanitárias como dinheiro confiável.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Joe Biden. (Imagem: Wikimedia)

Biden planeja indicar crítica de criptomoedas para Gabinete Controlador da Moeda

Joe Biden, presidente dos EUA, planeja nomear Saule Omarova, professora de direito que publicamente se demonstrou ser contra as criptomoedas, para comandar o Escritório...
Símbolo da Binance líder maior corretora do mundo

Binance diz que intervenção do governo em corretoras é bom para o mercado

A Binance parece ter mudado totalmente a sua estratégia de negócios. Embora a exchange tenha crescido por não criar barreiras, não exigindo dados de...
Detran em Salvador na Bahia corrupção esquema

Esquema de corrupção no Detran-BA teve lavagem de dinheiro com criptomoedas

Um esquema de corrupção no Detran-BA investigado pelo Gaeco apontou que algumas pessoas fizeram a lavagem de dinheiro com criptomoedas. De fato, essa é a...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias