Cruz da morte no Bitcoin indica que mercado pode cair mais

Siga no
Moeda de bitcoin sobre a terra com sombra de uma cruz
Moeda física de bitcoin sobre a terra com sombra de uma cruz

A queda do Bitcoin nos últimos dois meses já fez o mercado de criptomoedas perder U$ 1 trilhão. Apesar disso, a formação da cruz da morte, ou death cross em inglês, pode derrubar ainda mais o bitcoin e demais criptomoedas.

O padrão cruz da morte acontece quando as médias móveis de 50 e 200 dias se cruzam, mostrando um desinteresse do mercado pelo ativo. O padrão foi visto pela última vez em junho, quando o BTC caiu 22% em três dias.

Já o padrão inverso é chamado de cruz dourada, ou golden cross, sendo observado que a média de preço dos últimos 50 dias rompeu a média dos últimos 200 para cima, ou seja, o ativo está perfomando bem nos últimos meses.

Cruz da morte

As médias móveis, como o nome sugere, são as médias de preço de um determinado período e servem como indicação de como um ativo está se comportando em determinado período. Desta forma, ao usarmos o gráfico diário, a média móvel de 50 nos dá uma visão geral dos últimos dois meses, já a de 200 nos mostra os últimos sete meses.

Com isso podemos ter um panorama sobre a demanda, ou falta dela, de um determinado ativo. Marcada pela passagem da média móvel de 50 pela de 200, a famosa cruz da morte mostra que o interesse no Bitcoin está caindo e que podemos estar entrando em um mercado de baixa.

Padrão cruz da morte no Bitcoin
Padrão cruz da morte no Bitcoin. Fonte: Tradingview

Apesar de uma cruz da morte ter sido vista em junho do ano passado, o Bitcoin ficou pouco tempo em queda, cerca de 30 dias. Quanto a seu preço, a queda também foi menor que o previsto, já que o BTC perdeu apenas 22% de seu valor. Pouco depois, uma cruz dourada foi formada e levou o BTC a sua máxima histórica.

Cruz dourada

Já o movimento contrário, quando a média móvel de 50 rompe a de 200 para cima, indica que o mercado está animado. A última vez que foi vista, em setembro do ano passado, foi seguida por uma valorização de 50%, fazendo o bitcoin chegar aos 69 mil dólares.

Apesar disso, a cruz dourada que mais teve impacto aconteceu em maio de 2020. Após sua formação o Bitcoin entrou em um mercado de alta que durou cerca de um ano, valorizando mais de 600% no período.

Padrão cruz dourada no Bitcoin
Padrão cruz dourada no Bitcoin. Fonte: Tradingview

Já a cruz da morte mais lembrada, ocorreu em 2018 quando o BTC também passou cerca de um ano em baixa. Ou seja, embora a última formação deste tipo tenha sido revertida em pouco tempo, é preciso tomar cuidado, afinal podemos entrar entrando em um “inverno das criptomoedas”, com um mercado desanimado.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Há mais de 5 anos trabalhando com criptomoedas, hoje escrevo artigos e notícias para o Livecoins.
Criptomoedas

5 criptomoedas para ficar de olho em 2022

O mercado de criptomoedas tem se mostrado cada vez mais promissor, cenário que deve se expandir ainda mais em 2022. À medida que esse...
Bitcoin sob pressão na Rússia, mineração, negociação, compra e venda

Além da Rússia, mais países pretendem banir o Bitcoin, diz minerador brasileiro

A mineração de Bitcoin poderá ser banida por mais países além da Rússia, segundo o minerador brasileiro Ray Nasser, CEO da Arthur Mining. No...
Robert Kiyosaki

Robert Kiyosaki diz que crash do Bitcoin é uma “excelente notícia” – “Hora de...

Não é segredo para ninguém que o mercado de criptomoedas está em um período bem complicado, com uma correção que começou na virada do...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias