CVM dos EUA começará a rastrear transações DeFi

“As operações DeFi não são imunes à supervisão porque usam a palavra 'descentralizada'”, alertou Gensler.

Siga no
SEC
SEC

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, sigla em inglês) contratou uma empresa de análise de blockchain para começar a monitorar e regular a indústria de finanças descentralizadas (DeFi).

A empresa de análise AnChain.AI, sediada em San Jose, anunciou a parceria no Twitter na sexta-feira (27).

De acordo com o comunicado, a Anchain.ai assinou um contrato inicial de um ano de US $ 125 mil para o trabalho, mas pode assinar mais cinco contratos anuais com a SEC para obter US $ 625 mil.

“A SEC está muito interessada em entender o que está acontecendo no mundo dos ativos digitais com base em contratos inteligentes. Portanto, fornecemos a eles tecnologias para analisar e rastrear contratos inteligentes”, explicou Victor Fang, cofundador e CEO da AnChain.AI.

SEC de olho em DeFi

A startup de IA e aprendizado de máquina é especializada em rastrear transações em corretoras de criptomoedas, plataformas DeFi e instituições financeiras tradicionais.

A capitalização total de tokens de projetos DeFi ultrapassa US $ 122 bilhões, e o volume diário de negociações na maior corretora descentralizada Uniswap chega a US $ 1,8 bilhão. Muitas transações envolvem moedas que podem ser classificadas como títulos, e as próprias plataformas de negociação estão ganhando atenção dos reguladores.

No início de agosto, o presidente da SEC, Gary Gensler, alertou sobre o fortalecimento da regulamentação DeFi. Depois ele enfatizou que a natureza descentralizada dos projetos não confere imunidade à supervisão da agência.

“As operações DeFi não são imunes à supervisão porque usam a palavra ‘descentralizada’”, alertou Gensler.

No início deste mês, Gensler disse à WSJ que o mercado de DeFi em breve será regulado:

“Ainda há um grupo central de pessoas que não estão apenas desenvolvendo softwares, mas muitas vezes têm governança e taxas … Há alguma estrutura de incentivos para os promotores e patrocinadores no meio disso.”

A indústria DeFi está lidando atualmente com mais de US $ 80 bilhões em ativos digitais. À medida que a SEC continua suas investigações, muitos desses ativos provavelmente serão considerados títulos.

A contratação aconteceu pouco tempo depois que o presidente da SEC emitiu um alerta à Fox Business no início do mês sobre os riscos potenciais associados ao setor DeFi.

“Nosso foco é a proteção do investidor. Somos neutros em relação à tecnologia, Bitcoin e outros tokens criptográficos… e suas tecnologias inovadoras. Mas, ao mesmo tempo, não somos neutros quanto à proteção do investidor. Então, se alguém está em um projeto que oferece um título, ele deve ser regulado”

Essas chamadas plataformas financeiras descentralizadas, na verdade, têm muita centralização. Há um grupo de empresários que estão operando essas plataformas e eles deveriam vir, trabalhar conosco e se registrar.”

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Robert Kiyosaki

Robert Kiyosaki diz que crash do Bitcoin é uma “excelente notícia” – “Hora de...

Não é segredo para ninguém que o mercado de criptomoedas está em um período bem complicado, com uma correção que começou na virada do...
XP Investimentos e gráficos ao fundo

XP Investimentos lança fundo focado em metaverso

A XP Investimentos e a corretora Rico anunciaram nesta segunda-feira (24) um fundo focado no metaverso, que estará disponível para seus clientes. A XP...

Nova ameaça ao Ethereum? Fantom ultrapassa Solana, BSC e Avalanche

Com o setor DeFi ainda sendo um ponto importante para o mercado de criptomoedas e diferentes ecossistemas, uma rede está se destacando em relação...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias