Elite Bank é acionada na justiça e Polícia Civil apura possível golpe com criptomoedas

Dona do suposto esquema alegava ser Top 3 trader mundial em opções binárias.

Alerta de scam com imagem do Bitcoin e criptomoedas
Alerta de scam com imagem do Bitcoin

A empresa Elite Bank está investigada pela Polícia Civil de São Paulo por possível golpe com criptomoedas que causou prejuízo estimado em R$ 10 milhões. Agora, investidores já recorrem na justiça para buscar reaver seus aportes.

Com sede em São José do Rio Preto, interior do Estado de São Paulo, a empresa prometia rendimentos diários em suas publicidades nas redes sociais. Mesmo atuando com um mercado volátil como o de criptomoedas, eles afirmavam ser possível obter 10% ao mês.

A operação era sustentada pela CEO Tayhanne Melo, que era a suposta trader que realizava as operações. Desde 2021, contudo, ela suspendeu saques dos clientes alegando que sua conta bancária estava suspensa.

Instagram da empresa Elite Bank prometia rendimentos de 10% ao mês e rentabilidade diária
Instagram da empresa Elite Bank prometia rendimentos de 10% ao mês e rentabilidade diária. Reprodução.

Dona da empresa alegava ser TOP 3 trader mundial de opções binárias

Neste caso curioso, a empresa Elite Bank captava clientes afirmando deter acesso ao Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Ou seja, caso a instituição falisse, os investimentos dos clientes supostamente não seriam perdidos.

Nas redes sociais, quem afirmava ser a responsável pela operação era Tayhanne, que dizia ser TOP 3 trader de opções binárias mundial. Esse mercado inclusive é um dos que mais registra golpes no Brasil segundo um levantamento recente da CVM, que não tem registro da Elite Bank em seu site.

CEO de Elite Bank se dizia top trader em opções binárias
CEO de Elite Bank se dizia top trader em opções binárias. Instagram

E para captar investidores, a empresa ainda oferecia rendimentos de 10% ao mês fixos, mesmo em um mercado de alto risco como de opções binárias e criptomoedas. Essa situação, embora alarmante, convenceu investidores do interior de São Paulo e de todo Brasil, que investiram na empresa.

Elite Bank prometia rendimentos fixos ao mês
Elite Bank prometia rendimentos fixos ao mês. Instagram

E o Livecoins teve acesso a um processo movido em São Paulo de um ex-cliente contra essa empresa, que corre em sigilo de justiça. Segundo informações públicas do caso, o cliente entregou R$ 550 mil em criptomoedas para que Tayhanne investisse para ele.

“O autor alega que, em 01/06/2021, entregou a requerida Tayhanne R$ 550.000,00, em criptomoedas, para serem investidos também em criptomoedas, com a promessa de rendimentos mensais de 10% sobre o montante investido, sendo que a gestão das aplicações ficaria a cargo da empresa-requerida Elite. Narra que, após o prazo pactuado, informou a requerida Tayhanne que não tinha mais interesse em manter o investimento, pedindo a devolução do capital investido, o que não foi feito”.

Ao analisar o caso, a justiça concordou com o arresto nas contas da suposta trader até o valor do investimento, devendo empresas bloquearem valores em nome dela até o limite da dívida. Agora, a trader, e sua empresa, terá 15 dias para se manifestar no processo, sob pena de revelia.

Delegado da Polícia Civil já apura se Elite Bank é golpe com criptomoedas

De acordo com o SBT do Interior de São Paulo em uma reportagem recente, a Polícia Civil já investiga as ações da trader de opções binárias que prometia rendimentos fixos com criptomoedas. Dessa forma, em breve será possível entender o que acontece de fato com a empresa.

O delegado assistente da DEIC, Wander Luciano Solgon, disse que já escutou 14 vítimas da empresa. Com sede física, ela tinha 5 funcionários que também serão identificados e ouvidos na apuração, que já encontrou indícios de alguns problemas.

Um desses detalhes suspeitos é que o CNPJ da empresa indica que ela é uma loja de roupas, não de operações financeiras. Além disso, a trader recebia dinheiro em sua conta bancária pessoal, e não da empresa.

Uma das vítimas é a apresentadora do Programa do Ratinho, Milene Uehara Pavorô, que indicou inclusive parentes para o golpe. A situação já é apurada pela autoridade policial.

Para o SBT, o advogado de defesa da trader e sua empresa nega que um golpe tenha ocorrido e alega haver um plano de pagamentos. Ele ainda declarou que ela colabora com as investigações. O Livecoins não encontrou o contato da defesa e o espaço segue em aberto para manifestações.

Mesmo assim, clientes do possível golpe de criptomoedas da Elite Bank já buscam seus direitos na justiça, indicando que não confiam no suposto plano de pagamentos apresentado.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias